Trofenses e espanhóis da Galiza estiveram reunidos na Trofa para discutirem uma parceira que visa melhorar a economia das duas zonas, através das Feiras Anuais que ambas organizam.

espanhois.jpgPotenciar a Feira Anual com uma parceria inédita com uma zona da Galiza, de Espanha. Este foi o ponto de discussão que juntou os responsáveis camarários da Trofa e Silleda (Pontevedra) e da Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado num almoço de trabalho que acabou com boas indicações para ambas as partes, na passada sexta-feira.

Em entrevista ao NT, Bernardino Vasconcelos, presidente da autarquia trofense, explicou como surgiu a ideia de as duas cidades se associarem às feiras que organizam e que são referências nos seus países. "Quando terminou a feira anual de Março aqui na Trofa, eu fiz o repto para que a nossa feira se internacionalizasse e a melhor forma para o fazer seria relacionarmo-nos com a nossa vizinha Espanha, com a Galiza, porque também realiza uma feira, que é a melhor feira de Espanha".

A parceria passa pela presença de responsáveis da Trofa na feira de Silleda, conhecida pela "Semana Verde", e vice-versa. Não foi assinado nenhum protocolo, mas as conversações avançaram de forma a conduzir a uma possível parceria a curto prazo. Esta relação entre as duas cidades trará vantagens, que o edil trofense considera prementes para a economia da Trofa: "além de tornamos conhecidas as duas feiras, também procurarmos atrair empresários e pessoas que possam dar força à nossa economia e à deles".

Antes de assinado qualquer documento foram mobilizados técnicos que vão analisar as potencialidades da união, nos vários sectores, incluindo o económico. No entanto, Bernardino Vasconcelos considera que Silleda é o "parceiro ideal" para expandir a Feira Anual da Trofa, que na sua opinião é já "a melhor feira a norte do Mondego".

Para José Sá, presidente da Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado, este almoço revelou-se "frutífero" para "o arranque de uma parceria" com a Galiza. "A Junta de Freguesia está muito empenhada na dinamização, divulgação e expansão da Feira Anual, e para isso está a disponibilizar-se, reunindo forças da agricultura, representantes de gado para fazermos esta parceria com as entidades da feira da Galiza. É com grande satisfação que analiso esta possibilidade que pode rapidamente chegar a bom porto", revelou.

Por seu lado, o presidente José Maril Sánchez, revelou que era necessária esta visita "para institucionalizar esta parceria, para potenciá-la e para que a Trofa, norte de Portugal, e Galiza possam fazer um trabalho conjunto e ampliar as possibilidades de expandir de forma significativa dentro da economia para poder projectarem-se melhor a outros mercados internacionais, já que sabemos que em conjunto podemos competir perfeitamente e de uma forma mais organizada".

José Maril Sánchez sai satisfeito de Portugal, porque o presidente da autarquia trofense "está entusiasmado com a ideia" e porque o almoço se revelou importante "para marcar objectivos a curto e médio prazo, e desta forma podermos realizar projectos sobretudo comerciais, para conseguirmos dinheiro que é o que faz falta".

Cátia Veloso/António Costa