Radio RenascençaO concelho da Trofa assinala hoje 10 anos de existência. O concelho festeja primeira década de existência, recordando momentos de luta popular e política.

A Trofa assume-se como um concelho desenvolvido “com credibilidade” e que caminha no sentido da modernidade. Após uma década já mudou a face, sendo que a educação, a acção social e as infra-estruturas básicas são a bandeira do “progresso”.

“Nós tínhamos cerca de 15% de cobertura na área do saneamento básico e da distribuição de água ao domicílio. Hoje, caminhamos para cerca de 80% e para o ano que vem estamos nos 95%. Depois, uma aposta clara na educação. Quando aqui chegámos tínhamos as nossas escolas degradadas, sem conforto, sem espaços compatíveis para o complemento da aprendizagem. A acção social em que actuámos, sobretudo, ao nível dos mais desfavorecidos e ao nível da terceira idade”, assegura o presidente da Câmara Municipal, Bernardino Vasconcelos.

O autarca lembra que a proliferação de associações desportivas e culturais e de empresas é o testemunho de um concelho dinâmico e com massa crítica, depois da vitória na luta autonómica.

A Trofa soube agarrar a gestão de um território, deixando de andar “a reboque” de Santo Tirso, que sempre olhou “com desdém” para as oito freguesias que lograram a separação.

“Antes, sendo parte de um outro concelho, andávamos a reboque de um não investimento público, de um não interesse de apoio a este território. Antes de sermos concelho, daqui saíam boas receitas, digamos assim, para um anterior município. Portanto, nós agora é que analisamos para dentro”, explica Bernardino Vasconcelos.

A subida do Trofense à 1ª Liga do futebol português é um símbolo de que o concelho é “de primeira”, um feito que deixou os trofenses cheios de orgulho.

Além da Trofa, há 10 anos foi, também, criado o concelho de Odivelas, na região de Lisboa.