tsf

A reportagem da TSF sobre os 10 anos de concelho.

Dez anos depois de a Trofa se ter transformado em concelho são os seus habitantes quem se mostra mais agradado com o processo.

No concelho vizinho,  em Santo Tirso, a população está menos satisfeita e transmite o testemunho de que a cidade parou no tempo.

«Por muito que me custe dizer Santo Tirso está parado no tempo há mais de vinte anos. E, eventualmente, por distracção do presidente da Câmara, mais meia dúzia de anos e a Trofa passa à frente de Santo Tirso», revela um tirsense.

Já na Trofa, Alcino Paixão acredita que a elevação da cidade a concelho criou «uma independência muita boa» face a Santo Tirso.

O presidente da câmara de Santa Tirso, Castro Fernandes, refere apenas que continua à espera do dinheiro que o município da Trofa lhe deve, assim como da indemnização do Estado que reclamou junto dos tribunais.

«Antes das eleições autárquicas de 2001, o Estado foi condenado a pagar seis milhões de euros à câmara de Santo Tirso. O Executivo recorreu ao Tribunal Constitucional e aguardamos a decisão»,  explica.

«Também não há neste momento o relatório de partilha que visa a transferência dos bens e universalidades de um município para o outro, bem como o pagamento que a câmara da Trofa deve à autarquia», acrescenta o presidente da câmara de Santo Tirso.

Castro Fernandes lamenta ainda que uma década depois o território que separa os dois concelhos continue a ser terra de ninguém.

«Os proprietários dos terrenos não sabem se estão em Santo Tirso ou na Trofa, se for preciso licenciar uma indústria é um grande problema e as pessoas fogem daquela zona», salienta o autarca.

A TSF tentou, durante toda a tarde de terça-feira, contactar o presidente da câmara da Trofa, mas não foi possível.

Clique aqui para ouvir