Quatro alegados traficantes foram detidos esta quarta-feira em flagrante delito quando procediam à venda de droga. Foram aprendidas cerca de 690 doses individuais de heroína, 130 doses de cocaína e meio quilograma de bicarbonato de Sódio, 730 euros em moeda e um motociclo.

A GNR deteve quatro indivíduos por alegado tráfico de droga, numa operação desencadeada na quarta-feira, junto ao Hospital da Trofa e numa residencia em Ribeirão, Vila Nova de Famalicão, segundo fonte da Brigada Territorial da GNR de Matosinhos.

Nas buscas os militares da GNR apreenderam quantidade suficiente para 690 doses individuais de heroína, 130 Operação Batata foi desencadeada na sequência de uma investigação de cinco mesesdoses de cocaína e cerca meio quilograma de bicarbonato de Sódio, utilizado para a preparação das doses da droga. Foi ainda apreendida uma balança de precisão, navalhas e uma tesoura, alegadamente utilizadas para cortar as doses , 730 euros em moeda do Banco de Portugal e um motociclo no qual um dos suspeitos se fazia transportar.

Esta operação resultou de uma investigação de cerca de 5 meses que a GNR estava a desenvolver através de vigilâncias nos principais locais de consumo como o Parque Nossa Senhora das Dores e serviu para recolher provas para indiciar os alegados traficantes, que faziam a distribuição das doses pelos toxicodependentes que habitualmente estavam naquele parque.

A operação Batata, como foi chamada, foi desencadeada em simultâneo na residencia e num terreno junto ao Hospital da Trofa e decorreu entre as 11 e as 15 horas desta quarta-feira, envolvendo 17 militares do Núcleo de Investigação Criminal de Droga do Grupo Territorial de Matosinhos, do Núcleo de Instigação Criminal de Santo Tirso e do Posto Territorial da Trofa.

Os indivíduos, três dos quias com cerca de 30 anos e um com mais de 40, vão ser presentes ao Juiz de Instrução Criminal do Tribunal de Santo Tirso, na manha desta quinta-feira, para lhes ser aplicada a medida de coacção.

Assalto a carrinha de tabaco

Uma carrinha de tabaco, destinada a abastecer a sede do Grupo Desportivo de Covelas foi assaltada na semana passada, à porta da associação, por dois homens encapuzados, com idades compreendidas entre os 20 e os 30 anos. Os indivíduos fugiram com o veículo depois de terem agredido o condutor da carrinha Mercedes Vito. O distribuidor, de 63 anos, ainda foi agredido, sofrendo alguns ferimentos na cara.

O assalto ocorreu por volta das 19 horas, quando a vítima se encontrava junto às instalações do Grupo Desportivo de Covelas, para proceder à distribuição de tabaco naquele estabelecimento. A investida da dupla de assaltantes foi extremamente rápida e violenta. Segundo uma fonte policial, os indivíduos ainda ameaçaram que davam um tiro na vítima, mas não terão chegado a exibir qualquer arma de fogo. Os dois homens, que aparentariam ter entre 20 e 30 anos, entraram de imediato na viatura colocando-se em fuga. A GNR da Trofa registou a ocorrência e entregou o caso à Policia Judiciária do Porto.