Pela primeira vez na sua história a Trofa recebeu, no pavilhão de S.Romão do Coronado, o I Torneio Internacional de Ginástica Artística,onde marcaram presença atletas húngaras, espanholas, belgas e as portuguesas da Cooperativa de Ginástica Olímpica da Trofa (GOT), as atletas da Selecção Portuguesa, o Ginásio Clube Português e do Sport Clube do Porto.

 Várias atletas nacionais e internacionais encheram o Pavilhão da Escola EB 2,3 de S. Romão do Coronado, no passado fim-de-semana, para participar no primeiro Torneio Internacional de Clubes de Ginástica Artística Feminina da Cidade da Trofa.

O torneio organizado pela Cooperativa de Ginástica Olímpica da Trofa, "ultrapassou as expectativas" do clube, que promete repetir esta prova no concelho."Estamos extremamente satisfeitos, com o resultado final, também pelo que tem sido dito por todos os clubes convidados, pela Federação Portuguesa de Ginástica e também pelos Clubes e Federações estrangeiros", frisou Artur Romão, responsável pela organização da prova.

Os panfletos que anunciavam a prova foram enviados a mais de 140 países, e "tivemos respostas de todo o mundo desde China aos EUA", no entanto, nem todos puderam vir, "porque querem ser avisados com um ano ou um ano e meio de antecedência", acrescentou o responsável.

À Trofa chegaram cerca de 20 juízes e mais de 30 atletas de vários ginásios e associações, de nacionalidades portuguesa, espanhola, húngara e belga, vieram à Trofa para competir.

Contudo, Artur Romão frisou a dificuldade na concretização do evento: "As pessoas não se apercebem das dificuldades da organização de um torneio desta envergadura, de todos os contratempos inerentes a uma prova que envolve diferentes países onde cada um tem a sua forma de estar", frisou.

Sendo este o primeiro evento do género realizado na Trofa, as dificuldades foram acrescidas, visto que se tiveram de "adaptar às exigências, nada estava feito e foi necessário criar tudo de raiz, como por exemplo, um simples pódio", afirmou Artur Romão.

Este evento começa já a ganhar notoriedade. "Já temos garantias das televisões que querem transmitir esta prova, inclusivamente a Eurosport, mas para isso temos de conseguir trazer cá mais equipas", adiantou o responsável que pediu apoios e empresas da Trofa e também nacionais.

O responsável frisou ainda o empenho da autarquia da Trofa que apoiou a realização deste Torneio Internacional de Ginástica Artística, considerando que seria importante para divulgar "este jovem concelho se no próximo ano pudessemos voltar a trazer este Torneio à Trofa", rematou.

 

Resultados das atletas trofenses surpreenderam

Artur Romão mostrou-se "agradavelmente surpreendido com os resultados alcançados pelas atletas da GOT", adiantando que "fiquei surpreendido porque não pensei em momento algum que podíamos subir ao pódio porque treinamos metade ou um terço do que as outras treinam e temos muitas limitações em termos de espaço. Para nós os resultados foram muito bons", frisou.

Na categoria de iniciadas por equipas a Ginastica Olímpica da Trofa alcançou o terceiro e quinto lugares, através da prestação das atletas Ana Abreu, Rachel Mortz, Rita Carvalho, Ana Costa e Ana Dias. Já em Juvenis as atletas da Trofa Márcia Santos e Inês Martins subiram ao terceiro lugar do pódio.