Select Page

Torneio Dr. Adriano Pinto mostra talentos da bola

Torneio Dr. Adriano Pinto mostra talentos da bola

A bola já começou a rolar na quinta edição do Torneio Inter-selecções Concelhias Dr. Adriano Pinto, organizado pela Associação de Futebol do Porto no qual participam 11 selecções que representam outros tantos municípios do Distrito do Porto. De Março a Junho os craques de palmo e meio vão mostrar o que valem e tentar ser os campeões.

 Selecção da Trofa

Este Torneio, organizado pela Associação de Futebol do Porto, em colaboração com as autarquias e clubes do distrito do Porto, tem como objectivos, entre outros, promover positivamente o futebol jovem; contribuir para o reforço do diálogo entre clubes, outros agentes desportivos e autarquias; concretizar projectos de descentralização e divulgar o futebol como um encontro de pessoas, uma festa, e, essencialmente uma cultura de fair-play. A participação será premiada com a atribuição, pela Associação de Futebol do Porto, de medalhas a todos os jogadores, uma lembrança a cada autarquia, o troféu fair-play à selecção mais disciplinada; taça a todas as equipas concorrentes e um troféu à melhor reportagem jornalística, atribuída a órgãos de comunicação social local, dos concelhos participantes nesta prova.

O torneio será disputado em duas séries pelas equipas de Amarante, Paredes, Paços de Ferreira, Felgueiras, Gondomar e Maia na Serie I, enquanto a Serie II é disputada pelos craque da Trofa, Vila Nova de Gaia. Póvoa de Varzim, Matosinhos e Porto.

A selecção da Trofa, orientada por Paulo Pereira, tem como seleccionador o Professor Luis Cardoso que mais uma vez trabalha na divulgação do desporto concelhio. Assim para representar a bandeira da Trofa, a equipa técnica escolheu Telmo Santos, Defesa, Diogo Vasconcelos, Médio, João Araújo, Avançado, Diogo Oliveira, Defesa Jorge Dias, Defesa, Rui Casimiro, Defesa, Sérgio Almeida, Médio, Sérgio Gonçalves, Médio, André Maia, Defesa, Rubén Borges, Avançado, Carlos Macedo, Médio, Hélder Marques, Guarda-Redes, Bruno Costa, Avançado, Miguel Sá, Avançado, Rui Costa, Médio, sendo todos estes atletas oriundos do Clube Desportivo Trofense. Do Atlético Clube Bougadense foram escolhidos para integrar a selecção Tiago Rodrigues, Médio, José Moreira, Avançado, Fábio Soares, Defesa José Santos, Guarda-Redes, Fábio Boas, Médio, Sérgio Pereira, Defesa. O capitão de equipa é Ricardo Correia.

Desportivismo e Fair-play são as palavras de ordem

Numa competição onde os resultados são o menos importante, os craques da bola que vestem a camisola azul da selecção não foram felizes no primeiro jogo desta competição ao serem derrotados pela selecção da Terra de Horizonte e Mar, por quatro bolas a zero, num jogo que decorreu no Estádio Óscar Marques em Matosinhos. A equipa da Trofa acabou por "morrer na praia", neste primeiro embate mas tal não é de estranhar já que os pequenos atletas apenas tiveram oportunidade de fazer dois treinos antes do primeiro jogo.

 O técnico Paulo Pereira desvaloriza a derrota e salienta que "para muitos miúdos esta é uma experiencia nova, já muitos tem aqui a oportunidade de pisarem pela primeira vez um campo relvado e é para eles uma honra envergarem a camisola da selecção". A escolha dos jogadores que compõem a equipo a é da responsabilidade de paulo Pereira e do seleccionador Luís Cardoso e da equipa do ano passado "ficaram apenas seis atletas, que tem alguma experiencia nesta competição e que no ano passado contribuíram para que a equipa da Trofa arrecadasse o Trofeu Fair-play", assegurou.

No final do encontro a apesar dos três golos sofridos os atletas da Trofa estavam animados. Ao NT o capitão de equipa Ricardo Correia, um veterano nestas andanças da selecção considerou a participação nesta competição muito "importante para os atletas já que nos dá a possibilidade de aprendermos muito sobre o futebol. A equipa apesar de não se conhecer bem tem um bom relacionamento e esta experiencia ajuda-nos a crescer enquanto jogadores e enquanto homens", assegurou.

Como os resultados são o que menos importa nesta competição, apesar de estar já a perder, o treinador da equipa da Trofa acabou por fazer entrar todos os jogadores dando-lhes assim oportunidade de jogar e participar nesta festa do futebol jovem.

Por seu lado os técnicos da equipa matosinhenses também fizeram grandes alterações na equipa e apesar de carregarem o peso de terem sido campeões do torneio no ano passado.

Ricardo Correia e Pedro Fonseca são "caloiros", nestas andanças do torneio Dr. Adriano Pinto mas o futebol "corre-lhe nas veias". Os atletas escolhidos para integrar a selecção da Terra de Horizonte e mar vem dos clubes Senhora da Hora, Leixões e Padroense. Segundo os técnicos "a escolha dos atletas não foi assim tão difícil já que Pedro Fonseca é o treinador dos iniciados da equipa do Senhora da Hora . Para este responsável "é muito importante fazermos entrar todos os atletas para lhes dar motivação", concluiu.

Vera Araujo {mospagebreak}

Trofa perde pela segunda vez

 

A selecção da Trofa realizou o segundo jogo da série dois do V Torneio Dr. Adriano Pinto e perdeu frente à selecção do Porto por quatro bolas a zero. Apesar da derrota o treinador Paulo Pereira gostou da atitude dos jogadores e sublinhou para a importância que o fair-play tem neste tipo de torneios.

Mais do que o resultado final das partidas, o V Torneio Dr. Adriano Pinto valoriza o fair-play e apela para o comportamento isento e correcto de todos os intervenientes, tanto dentro como fora das quatro linhas. Apesar de ainda não ter conseguido triunfar no torneio, a selecção da Trofa tem revelado uma conduta exemplar nos jogos em que participa e prova disso são as poucas intervenções do árbitro durante os setenta minutos.

Na segunda jornada da série dois, a equipa que representa o município da Trofa não conseguiu superiorizar-se ao adversário Porto e perdeu por 0-4, num jogo que se realizou no estádio do Clube Desportivo Trofense.

As poucas paragens no decorrer do confronto beneficiaram as exibições das equipas, com especial destaque para a portuense que brindou todos os que assistiam à partida, com vistosos recortes técnicos e um ataque em bloco bastante organizado, pouco comum em equipas deste escalão. Esta superioridade foi, naturalmente, premiada com quatro golos, que não tiveram resposta.

Jogo Trofa - Porto O jogo que opôs estas duas selecções fez também com que se chegasse à conclusão que o futebol dos escalões inferiores evoluiu e o período em que se assistia a um abuso do "pontapé para a frente", foi substituído por outro em que o aprimoramento da organização táctica e a transição devida entre futebol corrido e directo são uma constante.

Satisfeito com a exibição dos seus atletas, Telmo Lopes, treinador da selecção do Porto, frisou a actuação na primeira parte do jogo "em que tiveram alguns pormenores interessantes" e que, "são fruto do bom trabalho dos clubes a que pertencem", nomeadamente Boavista, Pasteleira, Desportivo de Portugal e Cerco do Porto. A existência deste torneio, na opinião do técnico, torna-se fundamental para a formação de jovens e faz com que os municípios apoiem o desporto "com actividades que deveriam substituir outras nocivas para esta nova geração".

Já Paulo Pereira, reconheceu a diferença de nível competitivo entre as duas selecções, mas felicitou os jogadores, que "deram o máximo e que nunca descuraram o comportamento correcto para com o adversário".

Apesar de consciente das dificuldades que podem encontrar numa "série difícil", Paulo Pereira está convencido que nos últimos jogos do torneio a equipa, estando mais entrosada, "vai ser melhor".

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização