No último treino antes de viajar para Lisboa, no Parque de Jogos Dr. Costa Lima, reduto do Castêlo da Maia, o treinador fez uma antevisão à estreia da equipa e atribuiu o favoritismo ao adversário. No entanto, não descurou a possibilidade de pontuar frente aos verdes e brancos: "O Trofense não quer apenas participar no jogo. Quer ter um papel activo para poder discutir o jogo e equilibrar as forças colectivamente".

1-pagina.jpgSem avançar com sistemas tácticos ou estratégias, Toni afirmou que o Trofense tem que ser "uma equipa coesa" e conseguir "conciliar a experiência dos mais velhos e irreverência dos mais jovens".

Toni assegurou que não há "nenhuma marcação especial" a Yannick Djaló, até porque considera que o "forte" do Sporting é "funcionamento colectivo".

Já o guarda-redes Vítor referiu que um empate em Alvalade tem quase um sabor a vitória: "As expectativas são tentar fazer o melhor jogo possível. Sabemos que vamos defrontar uma equipa forte, e por isso vamos tentar trazer pelo menos um ponto. Seria uma estreia em cheio, um ponto contra uma equipa como o Sporting quase que tem o sabor de uma vitória".

Vitor Hugo e Rios foram os dois jogadores não convocados para o primeiro jogo do Trofense, em Alvalade, contra o Sporting. Os dois atletas formados nas camadas jovens do emblema da Trofa fazem companhia a Bessa e David Caiado, também ausentes, mas por lesão.

A dúvida Ricardo Nascimento foi quebrada e o número dez recuperou a tempo para fazer parte das escolhas de António Conceição.

Convocados:

Guarda-redes: Paulo Lopes, Vitor, Marco

Defesas: Valdomiro, Zamorano, Miguel Ângelo, Areias, Tiago Pinto e Milton do Ó

Médios: Edú, Pinheiro, Ricardo Nascimento, Mércio e Delfim

Avançados: Reguila, Edu Souza, Hélder Barbosa, Lipatin, Rui Borges e Zé Carlos