Nas festas em honra de S. Gonçalo, em Covelas, que decorrem este fim de semana, são esperados milhares de romeiros.

Entre os dias 18 e 21 de janeiro, a Comissão de Festas em honra de S. Gonçalo espera que milhares de romeiros se desloquem a esta romaria, que é tida como uma das melhores do concelho.

Como nos anos anteriores, no arraial pode encontrar as tradicionais tasquinhas de “comes e bebes”, com destaque para as papas de sarrabulho, o caldo de nabos, o rojão no pão e o vinho novo.

De forma a agradar à maioria dos romeiros e preparado de acordo com o orçamento disponível, o programa conta com diferentes atuações. A romaria começa na sexta-feira, pelas 21 horas, com a atuação do Rancho Folclórico de Alvarelhos e do Grupo Danças e Cantares C.S. Bonitos de Amorim.

 

No dia seguinte, o Agrupamento Musical Juventude em Força anuncia, pela aurora, as festividades. Neste dia, haverá uma eucaristia de Ação de Graças dos Gonçalos (12 horas) e uma missa vespertina (19 horas). É o espetáculo musical do Agrupamento Banda Jovem que encerra o dia acompanhado de uma “grandiosa” sessão de fogo de artifício.

O ponto alto das festividades acontece no domingo, que começa com uma eucaristia de Ação de Graças ao Mártir S. Sebastião, na Igreja Matriz, pelas 8 horas, e duas eucaristias em honra de S. Gonçalo, contando ainda com a presença da Banda de Música da Trofa e da Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Moreira da Maia. O dia encerra com a celebração da palavra e a procissão em honra de S. Gonçalo, pelas 15 horas. Fernando Rocha, presidente da Comissão de Festas, espera ainda fazer, no domingo, “uma homenagem” a dois colegas já falecidos, que fizeram parte da comissão de festas de 1994.

As festividades encerram na segunda-feira, com o espetáculo do Grupo Leões da Batalha e Pedro Carvalho, pelas 15 horas.

Fernando Rocha espera que a tradição se mantenha e que o tempo ajude a ditar o sucesso das festas, com a presença de muitos romeiros, que se deslocam a esta romaria para venerar o santo, comer um rojão ou, em caso de serem solteiros, puxar a bengalinha para trazer sorte ao amor.

 

Confraria do Cavalo organiza romaria a S. Gonçalo

 

Como é já tradição, neste domingo, a Confraria do Cavalo está a organizar uma romaria até ao S. Gonçalo, em Covelas, que contará com “cerca de 150 participantes”, entre cavaleiros e conjuntos atrelados, oriundos dos “mais diversos concelhos do Norte” do País, nomeadamente Trofa, Viana do Castelo, Guimarães, Felgueiras, Lousada, Vila do Conde, Maia e Póvoa do Varzim.

Com esta iniciativa, a Confraria do Cavalo procura “preservar a antiga tradição dos romeiro que, a pé ou a cavalo, se dirigiam às festas religiosas, para fazerem ou cumprirem as suas promessas, gozarem de momentos de ócio cantando ao desafio acompanhados pelas concertinas, sempre bem regados com vinho novo, comerem o porco no tradicional cozido da matança ou nos quentinhos rojões a pingar gordura no pão e, depois de bem comidos e bem bebidos, ainda sobrava tempo e coragem para namoriscar as raparigas, acabando a romaria quase sempre em desacatos e varadas”.

Para além de ser das primeiras do ano, a romaria do S. Gonçalo ainda “conserva muitas destas características tradicionais”, pelo que a Confraria do Cavalo, com o intuito de “manter as tradições”, organiza esta ida a cavalo.

A saída está marcada no Mercado da Trofa, por volta das 10 horas, seguindo pela Estrada Nacional 104, Avenida de Paradela, monte de Paradela, S. Gonçalo, regressando depois por Mosteirô, Catulo, terminando de novo no Mercado da Trofa, onde se realiza o almoço convívio de todos os participantes, por volta das 13 horas.

Segundo fonte da Confraria, esta iniciativa serve de “lançamento e divulgação das atividades hípicas da Feira Anual da Trofa”, que se realiza entre os dias 28 de fevereiro e 3 de março.

 

Clube Campismo da Trofa promove Trilho de S. Gonçalo

Com o intuito de percorrer os “mesmos caminhos que os romeiros dos tempos medievos”, as secções de Pedestrianismo do Clube de Campismo da Trofa e dos Restauradores da Granja de Fafe propõem, para abertura do calendário de atividades de 2013, a realização do Trilho de S. Gonçalo, no próximo domingo.

A proposta é percorrer o caminho que vai da Nova Estação Ferroviária da Trofa à Capela de S. Gonçalo, em Covelas, construída nos finais do século XIX, a expensas do Conde de S. Bento. A concentração está marcada junto à Nova Estação pelas 9.30 horas, estando o início da caminhada marcada para as 10 horas, “sem tolerância”, onde os participantes vão percorrer “cerca de 12 quilómetros”.

O local percorrido era onde ocorria, nos “tempos medievos”, a primeira paragem para descanso dos peregrinos, que saíam da Sé do Porto a caminho de Santiago de Compostela, por Braga, Ponte de Lima e Valença. No domingo, as secções de pedestrianismo pretendem que “os caminheiros, imbuídos num espírito festivo, percorram os mesmos caminhos que os romeiros, em grande número nesta festa”.

Para mais informações ou inscrições, deve contactar Nelo Lobo, através do email (restauradoresdagranja@gmail.com) ou do número de telemóvel (963 215 968), ou então António Sá, através do número (917 531 913) ou do email (ccampismotrofa@gmail.com).

Os participantes devem levar “um farnel”, de modo a cumprir a tradição de “petiscar no Monte de Paradela”. Quanto ao vestuário, deve usar calçado confortável, roupa prática e adequada para a época do ano, sem esquecer um bom agasalho. Não esquecer, ainda, a máquina fotográfica e a “boa disposição”.

No final da atividade, será proposto um lanche partilhado “Leva o teu come o de todos”, onde será oferecido o tradicional “caldo de nabos”.

{fcomment}