Escrevo este artigo de opinião após o dia de terça-feira de Carnaval.

Antigo feriado? Actual feriado? Feriado futuro?

Grande confusão. Foi daqueles dias que “nem foi carne, nem foi peixe”.

Uns trabalharam, outros não e alguns fizeram de conta. Fui daqueles que não trabalharam.

Como administrador de empresas, sempre acordei com os colaboradores que as pontes seriam gozadas e o dia considerado de férias. Isto é, se o feriado for à terça ou quinta-feira, a segunda ou a sexta-feira é gozado como férias. Sempre foi a prática das empresas onde trabalhei, independentemente da função ocupada.

Mais, sou daqueles que gostava que os feriados fossem todos à segunda ou sexta-feira.

Na realidade, a terça-feira de Carnaval nunca foi feriado. Mas todos – Estado, empresas e profissionais – consideram o dia de Carnaval como feriado. Aliás, desde que me conheço que a terça-feira de Carnaval é dia de festa e de não trabalho, a não ser para aqueles que ganham dinheiro com isso ou têm de assegurar os serviços mínimos de segurança, saúde e transportes.

O Governo pode afirmar que o dia não é feriado. O Governo pode proclamar que o dia é de tolerância de ponto. Pode. Pode e fala verdade. Mas, é uma tolerância de ponto que perdura há décadas. Quase apetece dizer que a terça-feira de Carnaval é feriado por Uso Capião.

Ao Governo assiste o poder legitimado pelo voto de tomar essa decisão. Mais, o Governo está a ser coerente com a sua linha de acção, que está condicionada pela Troika. Mais ainda, a Troika encontra-se em Portugal a trabalhar e seria um mau sinal.

Mas o Governo podia ter anunciado mais cedo a decisão de não dar a tolerância de ponto. Seria bom para todos.

Com honestidade intelectual, não tenho dados que me permitam afirmar se o PIB do país ganha mais com o feriado ou sem o feriado. Não sei se a receita da actividade económica motivada pelo evento é superior à sua realização ao sábado ou domingo.

Agora, é importante saber se no próximo ano é feriado ou não. Seria bom esclarecer às empresas e famílias, para todos fazerem o planeamento das suas vidas de forma diferente.

Por mim, não há problema. Para a maioria dos portugueses não haverá problema. Para as localidades onde o Carnaval é fonte de receita, encontrarão a forma de festejar o Carnaval ao sábado ou domingo.

Resumindo, estou de acordo com o Governo de acabar com o feriado de Carnaval, mas que avisem com antecedência.  

{fcomment}