Select Page

Susana Cruz com três recordes nacionais no Campeonato do Mundo de Salvamento Aquático

Susana Cruz com três recordes nacionais no Campeonato do Mundo de Salvamento Aquático

Susana Cruz alcançou três recordes nacionais – um individual e dois coletivos – no Campeonato do Mundo de Salvamento Aquático, que se realizou em Adelaide, Austrália, de 21 a 25 de novembro. A jovem trofense integrou a seleção nacional, que segundo a Federação Portuguesa de Nadadores Salvadores contribuiu para o “crescimento” da modalidade no país. 

A trofense Susana Cruz fez parte da seleção nacional que participou no Campeonato do Mundo de Salvamento Aquático. A jovem integrou a comitiva que competiu em Adelaide, na Austrália, contribuindo para que a participação portuguesa atingisse os objetivos traçados antes da prova pela Federação Portuguesa de Nadadores Salvadores.

Esta competição consiste em desafiar os atletas a cumprirem desafios que combinam a natação com o uso de técnicas de salvamentos, como por exemplo nadar uma determinada distância e rebocar o náufrago ou fazer corridas de pranchas de salvamento.

No setor da piscina, foram alcançados seis pontos coletivos e nove recordes nacionais, dos quais três contam com a assinatura de Susana Cruz: um individualmente, nos cem metros Manikin Carry with Fins (1:22,15 minutos) e dois coletivos, na estafeta feminina nos 4x50m Obstacle Relay (2:25,23) e na estafeta feminina 4x25m Manikin Relay (2:07,26).

Em declarações ao NT, Susana Cruz afirmou que “não estava à espera” de atingir recordes nacionais, apesar de ter treinado com “esse objetivo”. A jovem não esconde que os momentos mais marcantes da participação coincidem com a obtenção dos “recordes nacionais”, dos “pontos alcançados pela equipa” e o cumprimento dos “objetivos que foram propostos”.
A trofense esteve ainda envolvida na nova marca nacional obtida na estafeta feminina de 4x50m Medley Relay, “prova que nunca se realizou em Portugal, devido a falta de infraestruturas adequadas para a mesma”, explicou a Federação. Assim a estafeta feminina obteve 2:14,16 minutos. A estafeta masculina também atingiu nova marca, com 1:57,85 minutos.
Na prova feminina do Rescue Tube Rescue, realizada no quarto dia do Campeonato, a equipa feminina nacional – onde figurava Susana Cruz, foi “inesperadamente” desclassificada, falhando a final.
Destaque ainda para a única prova técnica do campeonato (Simulação de Resposta de Emergência), na qual a seleção alcançou um simpático 21.º lugar entre 44 equipas, naquela que foi a primeira participação nacional de sempre nesta prova.
Esta foi a “maior comitiva de sempre” de Portugal neste campeonato e que segundo a Federação Portuguesa de Nadadores Salvadores “permitirá um enorme crescimento da modalidade” no país.
“De salientar o enorme esforço dos atletas portugueses, perante o elevado nível da competição, principalmente das seleções da Nova Zelândia, Austrália, África do Sul, Itália, França, Alemanha e Espanha, que claramente são uma referência. Também um destaque para a candidatura do Salvamento Aquático Desportivo a desporto olímpico, que permitirá um apoio de base ao seu desenvolvimento, muito mais condigno com o objetivo desta modalidade: salvar vidas”, fez saber ainda a Federação, no balanço final da participação lusa no campeonato.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização