Os jogos da supertaça concelhia foram o ponto final da época desportiva da Associação de Futebol Popular da Trofa.

Depois de um percalço num percurso exemplar, ao perder na Taça concelhia, a equipa de infantis do Guidões Futebol Clube, que venceu o campeonato concelhio, “desforrou-se” na supertaça e bateu o Centro Recreativo de Bougado por 1-0 e foi a primeira equipa vencedora da tarde de 2 de junho. No fim, os atletas guidoenses fizeram questão de envergar uma camisola com palavras de ordem contra a fusão da freguesia.

Os jogos da supertaça concelhia foram o ponto final de uma época desportiva conturbada, mas que mesmo assim movimentou “mais de 300 atletas”. Depois da primeira final, seguiu-se a de juvenis que colocou frente a frente o Guidões Futebol Clube e a Associação de Moradores da Urbanização da Barca. 

A equipa guidoense queria esquecer a derrota na Taça e ao intervalo vencia por 2-0. No entanto, a formação da Barca fez jus à época exemplar, sem derrotas, e conseguiu impor a “cambalhota” no marcador, vencendo por 2-3. No escalão de seniores femininos, o Núcleo do Sporting, que já tinha vencido a taça concelhia no jogo contra o Centro Associativo de Bairros, somou mais um triunfo na supertaça, desta feita diante da campeã Associação Cultural e Recreativa Vigorosa por 2-0.

Em veteranos, o Centro Associativo de Bairros confirmou o pleno, ao juntar a supertaça, que venceu à Associação Recreativa S. Pedro da Maganha por 7-3, à taça concelhia e ao campeonato. Vasco Torres, presidente da direção da Associação de Futebol Popular da Trofa (AFPT) fez um balanço positivo da época. “Começamos um pouco mal, mas conseguimos equilibrar e estamos a terminar bem. Esperamos que para o ano, consigamos começar mais cedo”, explicou. A direção da AFPT “tem um biénio para completar”, por isso garante “trabalho para ter tudo organizado para a próxima temporada”.

{fcomment}