Cerca de 400 pessoas – dados da organização – participaram nas 24 Horas Spinning Tour, que se realizou na Aquaplace, entre sábado e domingo.

Os trofenses têm uma energia contagiante. Esta é a convicção de Dino Pedras, master instructor de spinning, que promoveu um evento de 24 horas da modalidade, na Academia Municipal da Trofa, Aquaplace.

Segundo o responsável, foram cerca de “400 pessoas” que aderiram à iniciativa, que contou com a presença de master instructors da Holanda e da Eslovénia. “O spinning saiu a ganhar, sem dúvida. Os trofenses têm uma energia, verdadeiramente, contagiante, pois há pessoas que fazem 12 horas em 24. Outras começaram a sua primeira experiência na atividade e conseguiram ser bem sucedidas em três séries de meia hora”, explicou Dino Pedras.

O sucesso foi tal, que nalguns momentos “não havia bicicletas para tanta procura”. Os pontos altos da atividade foram “à meia-noite e no encerramento”.

“Este é um projeto que já tem alguns anos de vida. Esta é a quinta edição e na Aquaplace alguns instrutores fizeram alguma pressão para trazer a iniciativa para cá. Penso que se reuniram as condições e o movimento foi extraordinário”, considerou.

Parte das verbas angariadas neste evento vão reverter a favor da associação ACRESCI, sediada em Cidai, Santiago de Bougado, porque “o spinning também tem este lado, o do papel social”.

A modalidade define-se por andar numa bicicleta estática, em estúdio, de acordo com um programa de exercício baseado nos princípios de treino outdoor.

{fcomment}