quant
Fique ligado
plataformavalecoronado plataformavalecoronado

Ano 2009

SOMAGUE diz que plataforma Maia/Trofa “não é rentável” na actual situação de crise

Publicado

em

 A construtora SOMAGUE, promotora da Plataforma Logística Maia/Trofa, considera que o projecto “não é rentável” na actual conjuntura mundial, pelo que decidiu abandona-lo até que as circunstâncias se alterem, disse hoje  fonte da empresa.

Para a SOMAGUE, “esta plataforma é um projecto com falta de rentabilidade no actual momento de crise mundial”, afirmou a fonte.

plataformavalecoronadoNesse sentido, assegurou que a paragem do processo, hoje revelada à Lusa por fonte do Gabinete para o Desenvolvimento do Sistema Logístico Nacional (GabLogis), “não está relacionada com qualquer problema de capacidade da empresa”.

“O que se passou é que houve uma reanálise do projecto e foi considerado que, nesta altura, ele não é rentável”, frisou a fonte da construtora.

A Plataforma Logística Maia/Trofa tem um investimento previsto de 232 milhões de euros , dos quais 224 milhões são destinados à construção da plataforma e os restantes oito milhões para a construção dos acessos.

Segundo uma fonte do GabLogis, na sequência da posição da SOMAGUE “poderá ser necessário” encontrar um novo promotor para esta plataforma logística, admitindo também a escolha de um novo local para a sua construção.

A localização da Plataforma Logística Maia/Trofa situa-se no denominado Vale do Coronado, abrangendo terrenos da Reserva Agrícola Nacional, o que tem gerado alguns protestos de ambientalistas locais.

Nesse sentido, foi lançada, a 19 de Outubro de 2008, uma campanha contra a construção da plataforma naquele vale agrícola, liderada pela denominada rede de cooperação CONVERGIR, que envolve cerca de duas dezenas de associações de ambiente, urbanismo e ordenamento do território.

Publicidade

A Rede Nacional de Plataformas Logísticas, apresentada pelo Governo em Maio de 2006, envolve um investimento global de 1,7 mil milhões de euros.

A Plataforma Logística Maia/Trofa foi concebida para dar apoio logístico à Área Metropolitana do Porto, sendo também um complemento logístico ao Porto de Leixões.

A sua construção pretende dar um novo impulso ao desenvolvimento económico local e regional, através da reorganização dos fluxos logísticos provenientes da região litoral Norte de Portugal, da Galiza e da Beira Alta.

Continuar a ler...
Publicidade
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Ano 2009

“Crescer em Família” com a ASAS

Publicado

em

Por

“Crescer em Família” é o primeiro encontro da Associação de Solidariedade e Acção Social de Santo Tirso – ASAS que decorre no dia 1 de Outubro, no Auditório da Junta de Freguesia de Santiago de Bougado.

(mais…)

Continuar a ler...

Ano 2009

Santo Tirso debate reconversão urbana

Publicado

em

Por

Integrada na Parceria para a Regeneração Urbana para a revitalização e qualificação das margens do Ave na cidade de Santo Tirso (PRU-Margens do Ave), a Fábrica do Teles vai receber um debate sobre a reconversão da paisagem urbana.

(mais…)

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também