O primeiro-ministro, José Sócrates, preside quinta-feira, na Trofa, à cerimónia de inauguração das novas instalações do departamento de investigação e desenvolvimento da empresa BIAL, que representará um investimento na ordem dos seis milhões de euros.

Segundo fonte do Governo, o novo departamento de investigação e desenvolvimento terá uma unidade de farmacologia humana, ocupando um espaço com cerca de 600 metros quadrados.

O novo departamento terá também uma secção de investigação clínica, uma secção médica e de farmaco-vigilância (com 400 metros quadrados).

Ao nível deste investimento da BIAL, está também incluído um alargamento do espaço para o laboratório de investigação química da empresa, assim como o alargamento de um laboratório para investigação farmacológica.

Nas instalações desta empresa trabalham 87 profissionais de investigação, oriundos de sete diferentes nacionalidades.

De acordo com os mesmos dados fornecidos pelo executivo, o orçamento da BIAL destinado à investigação ronda os 20 milhões de euros – empresa que, entre os seus projectos, tem em estado avançado de investigação um novo anti-epiléptico.

Segundo as expectativas da empresa, este anti-epiléptico poderá ser lançado em 2009, sendo o primeiro medicamento de raiz portuguesa lançado no mercado mundial.