Poucos foram os sócios do Bougadense que marcaram presença na assembleia convocada para discutir “a situação financeira do clube” e acertar “uma tomada de posição face à ausência de apoios por parte da Câmara Municipal”. Presidente da direção tinha reunião agendada com Joana Lima esta quarta-feira.

 Nem o ponto a discussão fez com que os sócios do Atlético Clube Bougadense participassem, em massa, na assembleia do emblema, que se realizou na noite de sexta-feira. Devido “às dificuldades de carácter económico-financeiro” que o clube atravessa, a assembleia-geral agendou uma sessão para discutir o futuro da coletividade, mas nem duas dezenas de associados marcaram presença.

Depois da discussão, ficou decidido que o presidente do clube, Adalberto Maia, levará para a reunião que tinha agendado com a edil trofense, Joana Lima, para esta quarta-feira (27 de março) a entrega de um documento com a “tomada de posição” da assembleia-geral, dando conta “das preocupações” dos sócios. Estes, segundo António Pontes, presidente da assembleia-geral, “manifestaram o seu descontentamento” pelo facto de “passados dois anos, a Câmara Municipal ainda não ter analisado o apoio normal através do protocolo anual com o clube”.

Leia a reportagem completa na edição desta semana d’ O Notícias da Trofa, disponível num  quiosque perto de si ou por PDF.