As contas do Atlético Clube Bougadense foram aprovadas pela maioria dos sócios mas a conta bancária está praticamente a zero e a divida a credores é de cerca de 25 mil euros. É com esta situação que a segunda maior associação do concelho da Trofa sobrevive e aguarda pelos apoios autárquicos que deverão chegar “a curto prazo”.

Uma assembleia extraordinária convocada pela segunda vez com o principal ponto na ordem de trabalhos a aprovação das contas da época desportiva 2013/2014.

Os sócios do clube foram chamados a discutir e votar as contas de uma época desportiva que em meados de março de 2014 ficou sem presidente, que se demitiu, juntamente com mais três elementos por alegadas “diferenças de ponto de vista com a restantes direção”.

Depois de discutidas e “esclarecidas as dúvidas as contas foram aprovadas por maioria com a abstenção de um sócio e o voto contra de um outro”, adiantou Hilário Duque, presidente em funções do Clube de Santiago de Bougado.

Quanto às nova época Hilário Duque confirmou que tudo está a ser preparado para que em setembro todos os escalões de formação e o escalão sénior possam começar a competir”.

Apesar das “enormes dificuldades financeiras, o clube está a tentar pagar a quem deve, temos inclusive planos de pagamento para fazer face às dividas e esperamos poder contar com o apoio da Junta de Freguesia de Bougado e com a Câmara Municipal da Trofa, com quem já reunimos para dar conta das nossas dificuldades e das condições precários em que os nossos atletas trabalham, nomeadamente em termos de balneários e na dificuldade que temos em pagar as contas da luz e do gás, com a agravante de agora ser obrigatório ser o clube a pagar à GNR por cada jogo em casa”. Para agravar a situação “o piso sintético que foi colocado necessita de uma manutenção urgente já que tem já vários anos de utilização sem a devida manutenção, porque não temos dinheiro para fazer face a este investimento e solicitamos apoio à Junta de Freguesia e à Câmara Municipal pois este complexo é utilizado não só pelos nosso atletas mas também por outras instituições do concelho, nomeadamente as crianças das escolas, assim como a própria Escola de Rugby da Trofa que esteve aqui vários meses a treinar e desenvolver atividades, sem que o Atlético Clube Bougadense cobrasse um cêntimo por estas utilizações”.

Além dos mais de 120 atletas que praticam futebol, esta coletividade tem ainda a modalidade de Atletismo, “que tem trazido para a Trofa muitas medalhas e taças, tendo inclusive a vencedora da Taça de Portugal de Montanha, a atleta Deolinda Oliveira que se sagrou também campeã Regional de  5 mil metros. Mas tenho também que realçar que em quase todas as provas em que temos participado temos subido ao pódio em vários escalões o que nos dá um enorme orgulho nos nosso atletas e animo para continuar a lutar contra as adversidades e dificuldades que este ano o clube tem atravessado.” Mas além dos resultados o responsável pela coletividade quer “manter os jovens do concelho da Trofa  ocupados, através da pratica desportiva e diversificar a oferta porque o desporto não é só Futebol. Estamos inclusivamente abertos a parcerias com outras instituições da freguesia e também do concelho para que mais crianças, jovens e até os seniores possam ocupar este complexo para a prática desportiva”, afiançou. Hilário Duque está confiante no futuro e apela a toda a sociedade civil, aos pais e aos autarcas que apoiem o associativismo. “não é só de apoio financeiro que necessitamos. Precisamos de pessoas que gostem do clube que nos ajudem com patrocínios, que não têm necessariamente de ser em dinheiro” concluiu.