A Sociedade Columbófila Trofense assinalou o 70º aniversário com uma festa, onde houve homenagem a associados e entrega de prémios da época 2011.

Três de agosto de 1941 marca a data de fundação da Sociedade Columbófila Trofense. Sete décadas depois, a associação parece estar de “pedra e cal” tais foram os associados premiados e homenageados na festa de aniversário, realizada no dia 30 de julho.

“Apesar das dificuldades financeiras”, os responsáveis pela coletividade não quiseram deixar passar a data e juntaram sócios e amigos num almoço “simples”, mas “preparado com muito empenho, gosto e alegria por gente da columbofilia trofense”, afirmou fonte da associação.

Depois de reconfortado o estômago, foi tempo de homenagem. Foram atribuídos emblemas de ouro da columbofilia a dois associados, Abílio Teixeira Sousa e Manuel Ferreira Lopes, que pela longevidade na vida columbófila ativa, “eram merecedores da estima, consideração e admiração” da coletividade.

Na festa foram também lembrados José Ferreira Maia e Jorge Almeida Azevedo, “brilhantes columbófilos” e que “muito fizeram pela associação e pela columbofilia”.

José Ferreira Maia foi “o grande impulsionador do desporto na Trofa” e a ele se deve a “fama” da Trofa. “Os pombos do Zeca Maia (conhecidos também como os pombos do Maia da Trofa, ou os pombos da Trofa, ou ainda, os trofas) são ainda hoje recordados como do melhor que havia em Portugal”, referiu a mesma fonte.

É o sócio número um e o honorário, pois “dedicou parte da sua vida à coletividade”, tendo inclusive “instalado” a sede da Sociedade Columbófila Trofense “na própria casa”.

Já Jorge Almeida Azevedo, além de um “brilhante campeão possuidor de pombos de enorme classe”, prestou “importantes e relevantes serviços” na associação. “Foi com entusiasmo e até paixão que se empenhou na construção da nossa sede gastando tempo, dinheiro e saúde para que a obra se concretizasse. E assim aconteceu. Foi com ele que a primeira pedra foi lançada a 3 de agosto de 1991, precisamente 50 anos após a fundação e foi com ele que a inauguração se realizou a 23 de Setembro de 1995”, contou.

Estes dois “ícones” da coletividade foram homenageados com medalhas de ouro, que foram recebidas por Eurico Maia (filho de José Ferreira Maia) e Paulo Azevedo (filho de Jorge Almeida Azevedo).

Na festa foram ainda entregues prémios relativos à campanha desportiva de 2011. De destacar a luta renhida do primeiro ao último concurso entre Camilo & Carlos e Araújo & Filhos. “Após a distribuição dos troféus teve lugar o tradicional leilão de borrachos oferecidos por vários campeões a quem aproveitamos para agradecer penhoradamente”, frisou a mesma fonte.

Ainda houve tempo para animar os convidados com as músicas de “Charanga” e a sua banda.

No dia 31 de julho houve uma missa na Igreja Nova da Trofa pelos columbófilos falecidos, seguida de uma romagem ao cemitério local, a que se associou o vereador da Câmara Municipal da Trofa, Assis Serra Neves. Em cada sepultura dos columbófilos foi depositada uma flor, com a dedicatória: “Sociedade Columbófila Trofense no seu 70.º aniversário presta homenagem ao seu columbófilo”. A homenagem terminou com a solta de um pombo. A romagem terminou junto à sepultura do fundador, Fernando Azevedo.

{fcomment}