Câmara dá subsídio de 284 mil euros

 

A reunião do executivo municipal da Trofa desta quarta-feira ficou marcada pelos protestos dos vereadores socialistas que, estando contra o que consideram ser “desrespeito pelo direito de oposição”, abandonaram a sala. Na reunião foi ainda aprovado um subsídio de 284 mil euros para a colocação de elevadores nos edifícios da Urbanização da Barca.

 

Os vereadores socialistas acusam o presidente da Câmara Bernardino Vasconcelos de não respeitar a oposição, não fornecendo documentação suficiente para que possam avaliar os pontos a aprovar. Em causa está, segundo a vereadora Joana Lima, “a contratação de dois empréstimos, um de um milhão e outro de três milhões de euros para suprir necessidades de tesouraria e o último para fazer face a vários investimentos, sem nos dar qualquer informação sobre o destino a dar a esse dinheiro”,adiantou.

A vereadora afirma que “esta já não é a primeira vez que o Sr. presidente leva à reunião de Camara para serem votados assuntos sem nos fornecer a informação para que possamos estudar e decidir em consciência”.

De acordo com a autarca, os vereadores socialistas abandonaram a sala onde decorria a reunião no momentos da votação dos empréstimos, alegando que “já tínhamos avisado o Sr. presidente que se voltasse a não nos ceder atempadamente a informação que abandonaríamos a sala e não votaríamos esses pontos”, reiterou.

Segundo o NT conseguiu apurar o empréstimo de três milhões de euros destina-se à compra de quatro imóveis, no valor total de 2 milhões e 70 mil de euros, para a instalação da Biblioteca Municipal nas instalações da empresa Ráfia, junto à estação da CP.

O empréstimo destina-se ainda à aquisição de um terreno para o alargamento da escola Professor Napoleão Sousa Marques, para aquisição da Quinta dos Aidos, junto ao Castro de Alvarelhos, e para algumas obras de pavimentação.

Contactado o gabinete de imprensa remeteu explicações para o vice-presidente da Câmara, António Pontes, mas apesar das nossas tentativas não foi possível contactá-lo até ao fecho desta edição.

 

Prédios da Barca vão ter elevadores

 

Uma promessa com mais de dez anos, feita pela Câmara Municipal de Santo Tirso, vai finalmente ser cumprida. Os moradores da Urbanização da Barca vão finalmente ver instalados elevadores nos edifícios construídos pela autarquia tirsense.

Na reunião de Câmara desta semana o executivo aprovou por unanimidade a atribuição de um subsidio de 284 mil euros à Associação Barca Social para a colocação de 16 elevadores nos prédios da urbanização.