Sérgio Humberto é o novo presidente da Comissão Política Concelhia do Partido Social-Democrata. O anúncio oficial foi feito num jantar que reuniu a comitiva laranja na Quinta da Azenha, em Guidões, com a presença do presidente da distrital do Porto do PSD, Marco António Costa.

As centenas de pessoas, entre militantes, antigos e novos elementos da Comissão aplaudiram de pé Bernardino Vasconcelos e viram o antigo presidente da Câmara passar o testemunho ao seu antigo assessor para o pelouro do Desporto e Juventude.

A nova cara da Comissão Política do PSD é a prova da “política de renovação” que o partido quer implementar na concelhia da Trofa. “Rejuvenescer na forma de pensar” é o objectivo que Sérgio Humberto e a restante equipa querem ver concretizado para que nas próximas eleições a população volte a confiar no PSD.

“O PSD quer ser um partido agregador, empreendedor e dinâmico para defender sempre os interesses dos trofenses”, afirmou o novo presidente.

jantar-comissao

No jantar foram ainda apresentados os novos membros da Comissão Política, que compõem 60 por cento do grupo. “Quando se fala em renovação não é em idade, mas sim em pessoas que estão pela primeira vez neste mundo político e é, essencialmente, esta regeneração e esta forma de pensar do PSD do futuro”, frisou.

O jantar serviu também para agradecer aos antigos elementos da Comissão Política pelo trabalho desenvolvido e agregar os novos elementos para os “ambientar” no núcleo social-democrata.

O novo desafio do PSD, que é pela primeira vez oposição, é encarado por Sérgio Humberto como “motivador”. “Nos próximos dois anos temos que conviver com essa realidade de sermos oposição. Respeitamos, porque o voto do povo é soberano e sabemos aceitar. Vamos tirar ilações desse resultado e perspectivar o futuro”, sublinhou.

A estratégia para reconquistar a confiança da população será, de acordo com Sérgio Humberto, “pensar diferente e fazer uma oposição correcta, responsável e, acima de tudo, afirmativa”. Não defraudar os anseios dos trofenses é outra das metas da renovada Comissão Política, que garante que o núcleo laranja é o maior do concelho, “com cerca de 4400 militantes”, disse o novo presidente.

“Devemos saber interpretar os sinais da população, tirar as ilações e congregar esforços para contribuir para o sucesso dos trofenses. Temporariamente na oposição, os trofenses podem continuar com o PSD para, acima de tudo, defender os interesses da nossa população. Para isso, muito em breve, apresentaremos um conjunto de porta-vozes para diversas áreas de actuação política”, asseverou.

No seu discurso, Sérgio Humberto não deixou ainda de garantir que o PSD “estará atento às possíveis tentativas de posse das nossas terras por estranhos, na definição dos limites do concelho” e lançou ainda uma observação sobre “quem faz política pela negativa e tenta sobressair, atacando o carácter dos outros e denegrindo o seu trabalho”. “Esta forma de fazer política é uma velha teoria de Maquiavel, se não consegues ser bom e ter respeito, tenta inferiorizar e atacar o carácter dos outros”.

“Porque acreditamos” é o slogan da nova concelhia laranja da Trofa, que aproveitou o jantar para fazer um tributo a todos os elementos candidatos às eleições de Outubro do ano passado.

Sérgio Humberto tem característica de liderança inata”

Marco António Costa não deixou de estar presente para mostrar a confiança no novo líder do PSD da Trofa. Ao NT/TrofaTv, o líder da distrital do PSD do Porto afirmou que Sérgio Humberto “é um jovem que, ao longo dos anos, tem dado provas da sua capacidade de intervenção política”.

“Acredito que, agora com as responsabilidades de liderança que tem, será posta à prova e será evidenciada essa característica de liderança que eu julgo que lhe é inata”, acrescentou.

O social-democrata afirmou ainda que o novo líder da concelhia do PSD da Trofa “será não só um excelente dirigente do PSD da Trofa, como assegurará uma mobilização do partido na Trofa que é sempre importante e é, sem dúvida, um concelho de grande relevância na Área Metropolitana do Porto”.