“Tenho ouvido dizer, fora da bouça; Cantigas não vão à feira, fora da bouça que a bouça é nossa. Canto bem e canto mal, fora da bouça; Canto de toda a maneira, fora da bouça que a bouça é nossa”. A música tradicional portuguesa, interpretada por um animado grupo de seniores, animou a festa dedicada “aos idosos e aos doentes”, que a Conferência Vicentina de S. Mamede de Coronado organiza “todos os anos”.

Segundo a presidente Maria Otília Ferreira, esta festa serve de “convívio e para saírem dos seus ambientes de solidão”. “Há missa um bocadinho cerimoniosa, com coro, e no fim um pequeno lanche, onde as pessoas que já não se veem há muito tempo se encontram. Como gostam, este é o segundo ano que fazemos com lanche. É gratificante que este ano ainda tivemos mais gente que o ano passado”, acrescentou, enumerando que estiveram presentes “à volta de 200 pessoas”.

A festa esteve “muito animada”, em que as pessoas estavam “muito contentes”, porque “gostam de se verem” e de estarem com “pessoas que já não viam à muito tempo”, o que “é muito bom para eles”. Para Maria Otília Ferreira este tipo de iniciativas “é muito importante”, sendo para “repetir”.