A bola já rola na sexta edição do Torneio Inter-concelhio Dr. Adriano Pinto. A selecção da Trofa empatou a duas bolas com a selecção do Porto, na passada terça-feira, e somou o segundo ponto na prova.

   Numa semana em que os atletas profissionais de futebol descansaram, é legítimo dar destaque àqueles que serão os craques de amanhã. A selecção de sub-14 da Trofa defrontou a sua congénere do Porto e empatou a duas bolas, numa partida relativa à terceira jornada VI Torneio Inter-concelhio Adriano Pinto.

O jogo teve lugar no Parque de Jogos da Ribeira, em Santiago de Bougado, e assinalou o segundo empate conseguido para os atletas da Trofa, que rubricaram uma boa exibição e até estiveram a vencer.

Os quatro golos surgiram todos na segunda parte, sendo que o primeiro foi marcado por Joca, que bem enquadrado com a baliza rematou sem dar hipótese de defesa ao guardião adversário.

A equipa da Trofa, constituída por jogadores oriundos do Clube Desportivo Trofense e Atlético Clube Bougadense, bateu-se bem frente à selecção do Porto, mas deixou-se levar pelos ritmo dos adversários depois de inaugurado o marcador, o que permitiu a ascensão dos forasteiros. O domínio portuense acabou por dar frutos, por duas ocasiões, a última quase no final da partida, o que fazia prever que a selecção trofense sairia da partida com uma derrota.

Mas com a desvantagem os jogadores reagiram e partiram em busca do empate que, mesmo sobre o apito final do árbitro, foi alcançado num golo marcado por Francisco.

O técnico da Trofa, Paulinho Santos considerou uma partida equilibrada, em que se notou "uma ascensão dos atletas trofenses no início do jogo" e dos forasteiros "depois do primeiro golo".

Para o treinador, o segundo golo da selecção do Porto foi obtido numa altura em que os trofenses "dominavam", o que tornaram as coisas complicadas. "Mas com uma atitude positiva os jogadores não desistiram e conseguiram um resultado justo", referiu.

Pelo terceiro ano à frente da equipa, o treinador fez uma apreciação positiva dos atletas que transitaram do ano anterior, pois mostram "uma evolução considerável, fruto do trabalho realizado nos clubes que representam".

"Apesar de no início estar um pouco renitente quanto às condições físicas dos atletas, eles conseguem ofuscar essa inferioridade face aos adversários com uma atitude muito positiva".

 

Uma derrota e dois empates

A selecção da Trofa não começou da melhor forma este torneio, perdendo com a selecção de Gondomar, por uma bola a zero. Já na segunda jornada os pequenos craques trofenses não foram além de um nulo com a sua congénere de Matosinhos.