A Câmara Municipal de Santo Tirso e a Fundação Minerva – Cultura, Ensino e Investigação Científica (entidade instituidora das Universidades Lusíada) assinaram no dia 27 de Julho, no salão nobre dos Paços do Concelho, um protocolo de colaboração com o objectivo de, numa primeira fase, proporcionar aos trabalhadores da Câmara Municipal de Santo Tirso e respectivos familiares preparação técnico-profissional de nível superior para, numa segunda fase, estender o protocolo à qualificação académica da população em geral.

 Presentes na cerimónia estiveram o Prof. Dr. António Martins da Cruz – Magno Chanceler das Universidades Lusíada (Presidente da Fundação Minerva – Cultura Ensino e Investigação Científica) que na sua intervenção não deixou de "agradecer reconhecido a atenção que a Câmara Municipal de Santo Tirso, na pessoa do seu Presidente Castro Fernandes, dispensou à Universidade Lusíada", adiantando que "ambas as instituições têm a responsabilidade de ajudar a promover o pleno desenvolvimento das capacidades humanas e culturais dos seus munícipes e alunos". E dirigindo-se a alguns ex-alunos da Universidade Lusíada presentes na cerimónia, o Prof. Doutor Martins da Cruz concluiu, afirmando: "não se esqueçam que o vosso destino é servir a comunidade".

Coube depois à Prof.ª Doutora Rosa Moreira – Magnífica Reitora da Universidade Lusíada de Famalicão (e cidadã do Concelho de Santo Tirso) explicar porque está certa de "este protocolo de colaboração vai ajudar a promover o desenvolvimento do Município de Santo Tirso", estando plenamente convencida que "esta colaboração se alargará futuramente às empresas e munícipes do concelho, juntando as vontades "das duas entidades interessadas em responder às solicitações e exigências de uma sociedade cada vez mais globalizada".

Castro Fernandes, o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, encerrou as intervenções, afirmando que estava a nascer hoje "uma colaboração, que auspiciamos longa e profícua" já que estamos a falar de um protocolo que tem por objectivo numa primeira fase "proporcionar aos trabalhadores da Câmara Municipal de Santo Tirso e respectivos familiares preparação técnico-profissional de nível superior" para, futuramente, "contribuir para a melhoria da qualificação da população em geral". O autarca referiu que, dentro das suas possibilidades "tudo fará para ajudar a combater o baixo nível de qualificação de uma parte importante da nossa população", lembrando a ainda recente entrega de certificados de formação profissional na área da informática a 350 desempregados têxteis do concelho, fruto de uma colaboração com a Microsoft e o Citeve. O Edil Tirsense acrescentou que "são importantes as parcerias, sobretudo se realizadas com instituições que conhecem e actuam neste mesmo território", relevando o papel da Universidade Lusíada nesse campo já que segundo o autarca "conhece bem a região" e porque desde há muitos anos, "vem desenvolvendo um trabalho de qualidade no domínio técnico e científico". E concluiu: "A Universidade Lusíada, e em particular o Instituto Lusíada de Serviços às Empresas, orienta-se para o apoio à inovação empresarial, afirmando-se como entidade incontornável no processo de desenvolvimento da nossa região. É este o caminho que nos interessa, pela ligação do saber à produção, introduzindo nas empresas da região os instrumentos que são necessários e imprescindíveis à mudança".