A vigésima quinta jornada, disputada entre o Pedroso e o S. Romão, apresentou duas equipas convictas em arrecadar pontos, apesar do equilíbrio ofensivo evidenciado, foram os homens da casa que conquistaram os três pontos.

  A penúltima jornada da Série 1 da II Divisão Distrital da Associação de Futebol do Porto levou os homens do S. Romão ao reduto do Pedroso.

Desde o início da partida, notou-se um ritmo de jogo muito forte e ofensivo, em ambos os lados, e que se foi mantendo ao longo dos noventa minutos.

Decorridos nove minutos do início da partida, o S. Romão começou a mostrar que seria um adversário difícil, ao lançar a bola contra a trave do adversário. Em resposta à acção ofensiva do visitante, a formação da casa tentou chegar ao golo no minuto seguinte, ao aproveitar a marcação de um livre, que obrigou Ricardo a uma excelente defesa.

Ao minuto 19, o jogador Hélder, do Pedroso, que conduzia a bola isoladamente até a baliza do S. Romão, não conseguiu iludir Ricardo, que foi a tempo de impedir que o esférico entrasse na sua baliza.

Perto do intervalo, uma falta cometida sobre Cabaço dentro da grande área do Pedroso, não recebeu a devida atenção por parte do árbitro.

A faltarem cerca de dez minutos para o apito final, a equipa da casa conseguiu chegar com eficácia à baliza do S. Romão e enganar o guardião Ricardo, estabelecendo assim o 1-0.

Até ao apito final houve ainda tempo para uma bola ao poste do S. Romão, aos 87 minutos, enviada por Sérgio, culminando a partida com a conquista de mais três pontos para o Pedroso.

Em análise à partida, o colaborador do treinador, Leonardo Costa, referiu que "o S. Romão foi o primeiro a criar perigo", mas não se adiantou no marcador "por falta de eficácia e discernimento dos atletas". A equipa da Trofa, na opinião do responsável, voltou a denunciar o seu "calcanhar de Aquiles", os lances de bola parada, um deles acabou por dar o golo. Leonardo Costa não deixou de confessar que "já esperávamos um resultado negativo" por diversas razões, entre as quais, o facto do S. Romão nunca ter treinado "em relvado natural, pela falta de comparência dos atletas aos treinos e dificuldades para formar um onze". Contudo não deixou de destacar o "profissionalismo daqueles que nunca faltaram aos treinos quer faça chuva ou sol" e deixou um agradecimento aos elementos da direcção, "nomeadamente o senhor presidente Adélio Maia e o senhor Armando, este que faz de delegado, massagista, director de campo e roupeiro, como ele igual não há", concluiu.

O S. Romão desceu uma posição e encontra-se no décimo segundo lugar com vinte e oito pontos. Por seu lado o Pedroso está no terceiro lugar, com 45 pontos.

No próximo fim-de-semana o S. Romão irá disputar o último jogo desta época, recebendo a formação de Ramalde.

 

Pedroso: Bastos, André, Hierro, Pedro (Sérgio, 49'), Nelson, Nica, Tiago (Rodrigues, 50'), Bino, Rainha, Zé (Chaves, 38') e Ricardo

Suplentes: Valente, Xavi, Capela e Filipe

Romão: Ricardo, Hélder, Hélder P., Pepe, Moutinho, Folgosa, Parreco (Ruizinho, 58'), Vitó, Carlos, Alex e Cabaço

Treinador: José Carvalho

Treinador: Neca Rocha

Cartões amarelos: Hierro e Nelson

Resultado ao intervalo: 0 – 0

Resultado final: 1 – 0

 

Resultados 25ª Jornada

Sporting Cruz 1 – 2 Vilar Pinheiro

Vila Chã 0 – 1 Mindelo

Inter Milheiros 2 – 1 Rio Tinto

Pedroso 1 – 0 S.Romão

Ramaldense 2 – 2 Águas Santas

Gondim 3 – 2 Atlético Vilar

Lusitanos 1 – 1 Desportivo

 

 

Próxima Jornada:

 

S.Romão-Ramaldense

Mindelo-Sporting Cruz

Rio Tinto-Vila Chã

Desportivo-Inter Milheirós

Águas Santas-Lusitanos

Atlético Vilar-Pedroso

Vilar Pinheiro-Gondim

 

Classificação

Pontos

1º Gondim 63

2º Desportivo de Portugal 53

3º Pedroso 45

4º Sporting Cruz 43

5º Vilar Pinheiro 35

6º Vila Chã 35

7º Rio Tinto 34

8º Inter Milheirós 30

9º Águas Santas 30

10º Atlético de Vilar 29

11º Ramaldense 28

12º S.Romão 27

13º Lusitânos Sta Cruz 25

14º Mindelo 14