Uma partida muito equilibrada, do início ao fim, entre um Desportivo de Portugal que ainda ambiciona o primeiro lugar e um S. Romão que jogo após jogo vem subindo na tabela classificativa. Mais uma vez, o guardião Ricardo mostrou-se uma peça chave para a equipa pontuar fora de casa.

   No período de ascensão do S. Romão, o clube visitou o segundo classificado, no passado domingo, para a partida a contar para a 20ª jornada da série 1 da 2ª Divisão Distrital da Associação de Futebol do Porto.

O jogo começou muito equilibrado, com o S. Romão a querer assumir o controlo de jogo e assim se manteve durante toda a primeira parte, com algumas ameaças nas acções ofensivas por parte das duas formações.

Perto dos vinte e quatro minutos, uma "saída" de Ricardo conseguiu impedir uma situação de perigo eminente, dando também Carvalho uma ajuda para travar o adversário.

Durante o primeiro tempo foram constantes as investidas do Desportivo pelo flanco direito.

O primeiro golo da partida surgiu em cima dos quarenta e cinco minutos e para a equipa romanense, quando no decorrer de marcação de um livre, Carlos colocou o esférico dentro das redes de Moura.

Na segunda parte o ritmo de jogo aumentou ligeiramente e o Desportivo entrou com vontade de mudar o resultado do marcador, tentando aproveitar algumas falhas na defesa dos forasteiros.

O golo do empate surgiu logo aos cinco minutos do segundo tempo, quando Ika recebeu a bola e a enviou para dentro da baliza de Ricardo, mudando o resultado para 1-1.

Durante o resto da segunda parte assistiram-se a boas actuações do guardião Ricardo, que "salvou" a sua baliza em diversas ocasiões.

Ainda antes de soar o apito final, a formação do S. Romão fez acelerar o ritmo cardíaco dos seus adeptos, quando Carlos vinha a conduzir a bola pelo lado esquerdo, num ataque com vantagem numérica, e passou a bola para a entrada de Vitó, mas esta acabou por sair pela linha final sem que ninguém mais lhe tivesse tocado.

Ernesto Boulhosa, treinador da casa, afirmou que "entramos muito mal e demos a primeira parte ao S. Romão e acabamos por na segunda parte tentar ir "buscar o prejuízo. Contávamos ganhar este jogo, apesar de saber que não há jogos fáceis neste campeonato, mas a equipa de arbitragem não esteve no seu melhor, o que não ajudou".

Por seu lado, José Carvalho, técnico do S. Romão, confessou ter sido "um jogo difícil e não contava ter sido tão sofrido. O nosso adversário esteve muito bem e acho que trabalhou mais, mas pelo que fizemos acho que merecemos este ponto".

O guardião Ricardo, uma das peças chave do onze do S. Romão, referiu ao NT que "foi um jogo um pouco complicado, mas nós esforçámo-nos muito e acabamos por fazer uma boa exibição".

A próxima jornada será disputada em casa do S. Romão, contra a formação do Águas Santas.

 

S.Romão: Ricardo, Helder, Helder P., Carvalho, Raúl, Moutinho (Folgosa, 70´), Daniel (Vitó, 55'), Carlos, Parreco, Alex e Cabaço

Suplentes: Jorge

Treinador: José Carvalho

Desportivo de Portugal: Moura, Berto, Ika, Penantes, Russo (Bilau, 60'), Cristiano, Caracol, Cláudio, Oliveira, Varandas e Pedrito

Treinador: Ernesto Boulhosa

Resultado ao intervalo: 0-1

Resultado final: 1-1

Cartões amarelos: Penantes e Vitó

 

Resultados 20ª jornada

Inter Milheirós 5-2 Os Lusitanos

Vila Chá 2-1 Ramaldense

Sporting Cruz 2-1 Pedroso

Mindelo 1-2 Gondim

Rio Tinto 3-0 Atl. Vilar

Desp. Portugal 1-1 S. Romão

Águas Santas 1-2 Vilar Pinheiro

 

Próxima jornada (24-02-2008)

Vilar Pinheiro-Inter Milheirós

Os Lusitanos-Vila Chá

Ramaldense-Sporting Cruz

Pedroso-Mindelo

Gondim-Rio Tinto

Atl. Vilar-Desp. Portugal

S. Romão-Águas Santas

 

 

Classificação

  1. Gondim – 51 pontos

  2. Desp. Portugal – 46 pontos

  3. Sporting Cruz – 39 pontos

  4. Pedroso – 33 pontos

  5. Vila Chá – 31 pontos

  6. Rio Tinto – 30 pontos

  7. S. Romão – 27 pontos

  8. Águas Santas – 26 pontos

  9. Vilar Pinheiro – 25 pontos

  10. Inter Milheirós – 22 pontos

  11. Ramaldense – 21 pontos

  12. Os Lusitanos – 19 pontos

  13. Atl. Vilar – 19 pontos

  14. Mindelo – 5 pontos