Depois de quatro jornadas em branco, o Paradela somou uma vitória, frente ao Atlético de Croca, num jogo a contar para a décima nona jornada. O resultado de 3-1 premeia a excelente segunda parte dos homens da Trofa.

  O Paradela voltou às vitórias depois de quatro jornadas sem somar qualquer ponto no campeonato da 2ª Divisão da Associação de Futebol do Porto, série 2. Os homens de Abílio Dias, a jogar em casa, ainda permitiram que o adversário Atlético de Croca chegasse à vantagem, mas na segunda parte deram a volta ao resultado, estabelecendo o resultado em 3-1.

O Paradela entrou melhor na partida, com várias investidas para tentar importunar o guarda redes adversário, mas foi o Atlético de Croca a protagonizar o primeiro remate perigoso, aos 10 minutos, por intermédio de Edgar. A equipa forasteira voltou a criar calafrios aos atletas da Trofa, minutos depois, com Edgar a rematar novamente para defesa de Rodolfo. Na recarga, China voltou a testar o guardião do Paradela, que voltou a responder com excelente defesa para canto.

A resposta da formação da casa foi dada por Bruno que rematou fraco à figura de Veiga. Mais incisivos no ataque, os jogadores do Atlético de Croca conseguiram chegar ao golo, à passagem do minuto 17, numa jogada individual de China, que ultrapassou a defensiva do Paradela e rematou para o fundo das redes de Rodolfo.

O Paradela reagiu ainda na primeira parte, mas não conseguiu igualar o marcador. Bruno teve duas oportunidades consecutivas para chegar ao golo, mas os remates foram inofensivos para a baliza do Atlético de Croca.

Depois do descanso, os forasteiros voltaram a colocar a defesa do Paradela em sentido, com João II a cabecear para defesa apertada do guardião trofense, aos 47 minutos.

No entanto, a equipa da casa acertou as marcações e chegou ao golo do empate, quatro minutos volvidos, por intermédio de Ricardo Gomes, que aproveitou uma confusão na grande área adversária para empurrar para o fundo da baliza.

Galvanizado pelo golo e pelo apoio da massa associativa, o Paradela completou a reviravolta no resultado, com Ricardo Gomes a bisar na partida, decorriam 68 minutos.

China, um dos elementos mais inconformados do Croca, tentou o segundo da equipa, mas o remate forte saiu ao lado.

Castigado pela ineficácia e permitindo a ascensão do adversário, o conjunto visitante viu o Paradela chegar ao terceiro tento já perto do apito final, por Ferraz, que isolado rematou sem dar hipótese de defesa a Veiga.

O Paradela ultrapassou o Zebreirense na classificação e, com 19 pontos, ocupa o décimo primeiro lugar.

 

"O Paradela está a crescer"

"A equipa esteve a um nível excelente". Abílio Dias estava satisfeito com a exibição dos atletas da Trofa e referiu que o Paradela dominou "quase os 90 minutos". O golo do Croca, fruto da "distracção da equipa" não demoveu a equipa "que pegou no jogo e conseguiu uma vitória justa".

O técnico sublinhou que, noutras jornadas o que falta ao Paradela é "alguma experiência e falta de sorte".

Abílio Dias fez uma apreciação positiva à actuação da equipa de arbitragem "que não complicou".

Em jeito de análise, o treinador afirmou que o Paradela "está a crescer" e está consciente das dificuldades que tem neste campeonato. "Não nos pediram para subir de divisão, mas sim para dignificar o clube e é isso que estamos a fazer", ressalvou, não deixando de mostrar satisfação com o apoio recebido pela massa associativa. "queremos que acredite em nós. Por vezes os resultados não são aqueles que desejamos, mas o empenho é total e o nosso objectivo é fazer o melhor possível".

 

"Paradela foi superior na segunda parte"

Carlos Pinto reconheceu a reacção positiva do paradela, que acabou por ditar mais um desaire à equipa do Atlético de Croca. Apesar de se ter apresentado a bom nível no capítulo táctico, o Atlético de Croca acabou por ver um Paradela diferente na segunda parte que "foi superior perante um adversário apático".

O técnico referiu que o objectivo da época já está longe de ser alcançado. "Queríamos estar nos cinco primeiros lugares, mas estamos já estamos muito distanciados".

Partilhando da mesma opinião que o técnico do Paradela, Carlos Pinto considerou "excelente" a exibição da equipa de arbitragem, que esteve bem "durante 90 minutos".

 

Paradela: Rodolfo, Ricardo Gomes, Tó Mané (Diogo), António, Bruno (Gualter), Sérgio, Becas, Ferraz, Pedro Silva, Bruno Rodrigues e Rui (Cerqueira)

Treinador: Abílio Dias

Atlético Croca: Veiga, Daniel I, Daniel II (João), Leal, Ribeiro, Zé Berto, China, Vitor, Edgar (Hélder), Rui e Márcio (João II)

Treinador: Carlos Pinto

Árbitro: Paulo Cardoso, auxiliado por Ricardo Vigário e Vitor Ramalho

Cartões Amarelos: Sérgio (34'), Rui (36'), Diogo (53'), Bruno (56'), Daniel II (71'), Ricardo Gomes (82'), Leal (83') e João II (90')

Marcadores: China (17'), Ricardo Gomes (51' e 68') e Ferraz (89')

Resultado ao intervalo: 0-1

Resultado final: 3-1

 

Resultados 19ª jornada

Soalhães 1-1 Zezerense

Vila Caiz 1-0 Regilde

Zebreirense 0-0 Gandra

Livração 0-2 Felgueiras

Paradela 3-1 Atl. Croca

Crestuma 1-0 Âncede

Folgou: Medense

 

Próxima jornada (24-02-2008)

Atl. Croca-Crestuma

Felgueiras-Paradela

Gandra-Livração

Regilde-Zebreirense

Zezerense-Vila Caiz

Âncede-Medense

Folga: Soalhães

 

Classificação

  1. Zezerense – 37 pontos

  2. Crestuma – 36 pontos

  3. Medense – 33 pontos

  4. Felgueiras – 32 pontos

  5. Vila Caiz – 27 pontos

  6. Livração – 27 pontos

  7. Regilde – 25 pontos

  8. Atl. Croca – 20 pontos

  9. Soalhães – 20 pontos

  10. Gandra – 19 pontos

  11. Paradela – 19 pontos

  12. Zebreirense – 18 pontos

  13. Âncede – 12 pontos