A Associação Recreativa S. Pedro da Maganha organizou um leilão de oferendas, no domingo, com o intuito de “angariar fundos” para a construção da sede da associação. O local da futura sede da Associação Recreativa S. Pedro da Maganha foi palco de um leilão de oferendas, composto por atrelados de lenha, petiscos, edredons, entre outras ofertas, onde cerca de 30 pessoas, dispostas a ajudar, estiveram presentes.

Depois de elaborados e aprovados os projetos para a sede, pela Câmara Municipal da Trofa, a Associação Recreativa S. Pedro da Maganha está preparada para pedir a licença de construção. Segundo António Castro, presidente desta coletividade, o arranque da obra está “para breve” e, por essa razão, é necessário a criação de várias atividades, com o intuito de “angariar fundos para ajuda da sua construção”.

Para o leilão, a associação contou com o apoio da comunidade, que colaborou com a oferta dos segredos. “A madeira foi oferecida pelo António Manuel Moreira da Costa e os restantes segredos foram dados pelas pessoas ligadas à associação”, afirmou. António Castro estava com “boas expectativas”. “Não é um leilão por aí além, mas contamos com boa participação das pessoas e acho que elas vão colaborar”, acrescentou.

Além de ter a tasquinha, que está aberta aos sábados das 9 às 21 horas, a coletividade pretende ainda fazer um peditório e venda de rifas, para angariar mais fundos. No final, António Castro apelou à comunidade para que colabore “com algum donativo”, pois “está a ajudar a construir uma obra que estará ao serviço de todos os trofenses”.

{fcomment}