S. Mamede do Coronado vai ganhar vida com a iniciativa promovida pela Junta de Freguesia. “S. Mamede Convida” é o nome do certame que visa divulgar “dentro de portas” o que existe na freguesia.

Há cem anos que todas as semanas o Largo do Divino Espírito Santo se enche de feirantes para a Feira Franca de S. Mamede do Coronado. Para assinalar o ano em que se comemora o centenário desta atividade de comércio, a Junta de Freguesia organiza uma Feira à Moda Antiga na manhã de quinta-feira, 1 de setembro. Durante a manhã, “os feirantes” vão estar vestidos a rigor e a vender “produtos da época”.

Esta iniciativa surge inserida no “S. Mamede Convida”, um certame que tem como objetivo “animar e dinamizar” a freguesia, como explica o presidente da Junta, José Ferreira.

A mostra será inaugurada às 19 horas de quinta-feira e vai decorrer até domingo, 4 de setembro.

No primeiro dia, a Noite Século XIX encerra às 23 horas. Já na sexta-feira, a mostra abre às 19 horas e prolonga-se até às 24 horas, com a Noite Académica, animada por tunas da Universidade do Porto. Sábado, as portas abrem às 11 horas e a tarde ficará marcada pelas demostrações de ginásticas dirigidas pelos professores da Aquaplace – Academia Municipal da Trofa. Os artistas locais terão a responsabilidade de animar a Noite Popular até à meia-noite.

O último dia do S. Mamede Convida começa às 11 horas e vai ficar marcado por muita animação e exercício. A tarde vai ser ocupada com jogos tradicionais. À noite, faz-se silêncio, porque se vai cantar o fado. Toda a animação do recinto está ao cargo da organização do evento, podendo vir a ser alterada.

Para além da música e da tradição, a arte e a gastronomia não foram esquecidas pela Junta de Freguesia, que convidou três restaurantes locais para reconfortar o estômago dos visitantes. “Não são mais, porque esta é uma iniciativa pioneira e devemos dar um passo de cada vez, sem correr risco”, explicou José Ferreira. A arte santeira, tão característica de S. Mamede, também tem o seu lugar, nesta mostra que quer dar vida à freguesia. Todas estas iniciativas são completadas pela Feira do Livro.

A Junta de Freguesia pretende “promover o artesanato e a gastronomia dentro de portas”. “Habitualmente, os artesãos e os restaurantes só têm oportunidade de se mostrar fora da freguesia”, acrescentou o edil mamedense, que considera este certame “uma forma de os homenagear”.

José Ferreira acredita que “não há referência de iniciativa igual em S. Mamede”, garantindo que pretende “consolidar” o evento. “Vai ser muito bom para a população”, acrescentou.

A Junta de Freguesia foi a “mentora do projeto”, mas para que este se tornasse realidade contou com “a preciosa ajuda de jovens que se voluntariaram e que estão de parabéns pela dinâmica extraordinária que demonstraram”.

A organização do “S. Mamede Convida” tem um orçamento de “dois mil euros” e contou com vários apoios.