Décima edição do corta-mato municipal decorreu em S. Mamede do Coronado. EB 2,3 de Alvarelhos, EB 2,3 Professor Napoleão Sousa Marques, EB 2,3 de São Romão do Coronado, Secundária da Trofa, Colégio da Trofa e APPACDM da Trofa, participaram na iniciativa.

Mais de 350 atletas correram, durante a manhã de terça-feira, não para aquecer, mas para participar na 10ª edição do corta-mato municipal, organizado pela autarquia, este ano, em S. Mamede do Coronado. As claques estavam formadas e os apitos soavam à medida que os diferentes escalões femininos e masculinos arrancavam para mais uma prova. Uns mais corredores do que outros, a maioria terminou a prova, registando-se poucas desistências.

Para Cátia Carneiro de 16 anos, aluna do Colégio da Trofa, ganhar a prova no escalão em que competiu foi uma surpresa. “Cansada”, confidenciou que “o mais difícil foi mesmo aguentar até ao fim”. Já para João Ferreira de 15 anos, da Escola Secundária da Trofa, apesar da “dificuldade” da prova e do “piso escorregadio nas curvas da pista”, ganhar era uma hipótese que não deixou de parte. Habituado a correr, já que é “atleta no Ginásio da Trofa”, considerou esta iniciativa da autarquia “boa” porque “dá para mostrar o que as pessoas valem”, explicou.

A parte final “foi a mais difícil” para Ricardo Pinto, de 26 anos, da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) da Trofa e porquê? “Tive de correr mais depressa para apanhar o melhor lugar”, respondeu. Ricardo gosta de participar nestas iniciativas, “correr, jogar futebol e praticar natação”, são as modalidades preferidas. Cátia Gonçalves tem 23 anos, da mesma instituição, elogiou a iniciativa: “Acho bem que haja estas iniciativas, porque nós gostamos de participar”.

Teresa Fernandes, vereadora da autarquia não deixou de estar presente para dar os parabéns aos atletas. Os objectivos desta iniciativa eram claros: “Potenciar a actividade desportiva, em particular o atletismo que é uma das modalidades que no nosso concelho existem vários campeões, e porque permite aos jovens das várias instituições de ensino do concelho conviverem, porque como podemos verificar é um momento de diversão para estes atletas”. A descentralização das actividades é outro dos objectivos alcançados: “Acho que é uma boa política, o ano passado estivemos em S. Romão e este ano escolhemos S. Mamede do Coronado onde fomos muito bem acolhidos”.

Para José Ferreira, presidente da Junta de Freguesia de S. Mamede do Coronado, “é importante criar esta dinâmica em todas as freguesia do concelho”. “Para nós é motivador e cria alguma dinâmica nas nossas instalações desportivas”, acrescentou.

Também parte integrante da organização deste corta-mato municipal foram os alunos das turmas de Desporto da Escola Secundária da Trofa: “Estamos a estagiar em diversas situação que a Câmara nos solicitou e por isso estamos aqui a prestar todo o apoio possível. Esta é uma boa forma de podermos aprender como é o mundo do trabalho, porque existem muitas realidades para além da escola, o que é bastante enriquecedor”.

Na actividades participaram os alunos da EB 2,3 de Alvarelhos, da 0EB 2,3 Professor Napoleão Sousa Marques, da EB 2,3 de São Romão do Coronado, da Secundária da Trofa, do Colégio da Trofa e da APPACDM da Trofa.