Movimento Ambiente Saudável conseguiu recolher cerca de 600 assinaturas contra os maus cheiros, em S. Romão do Coronado, no dia das eleições.

Em dia de eleições houve quem trabalhasse por uma causa. No domingo, à porta da Escola da Portela, em S. Romão, elementos do Movimento Ambiente Saudável, que luta contra os maus cheiros que afectam a freguesia, recolheram cerca de 600 assinaturas dos eleitores que votaram para a Presidência da República.

Segundo Joaquim Dias Pereira, um dos elementos do Movimento, a iniciativa “correu muito bem”. “Todos aqueles que nós abordámos assinaram”, referiu.

Depois de ter apresentado publicamente uma petição online, cujas assinaturas visam chegar à Assembleia da República, o Movimento Ambiente Saudável considera que esta acção junto dos eleitores foi “um bom segundo passo” na luta contra os maus cheiros, que incomodam os moradores de S. Romão e S. Mamede do Coronado, Covelas e até mesmo de algumas freguesias do concelho da Maia.

“Agora teremos que continuar a incentivar ainda mais para a assinatura da petição. Na próxima semana vamos fazer um balanço da primeira recolha, porque os primeiros dias foram um sucesso. Com esta divulgação de hoje (domingo), deu-se a conhecer a petição, mas vamos ter que andar pela rua a recolher as assinaturas”, explicou.

O Movimento Ambiente Saudável já conseguiu cerca de mil assinaturas. Para que tenha viabilidade para ir a discussão à Assembleia da República, são necessárias quatro mil.