O atleta trofense Rui Pedro Silva tentou conquistar a primeira vitória portuguesa na 10ª edição da Maratona do Porto. Apesar de não ter conseguido, o 3º lugar valeu-lhe o título nacional da maratona, bem como os mínimos para os Europeus de Zurique, em 2014.

“É sempre bom ir ao pódio, mas o objetivo era mesmo de ter ganho a maratona, mas não foi possível. Poderá ficar para o ano”. Este é o sentimento de Rui Pedro Silva, que no domingo, 3 de novembro, tentou conquistar a primeira vitória portuguesa na maratona do Porto.

“Uma dor” por “volta dos 35 quilómetros” obrigou o atleta trofense, que representa o Benfica, a “diminuir o ritmo”, tendo que depois se “desgastar muito” para alcançar o grupo da frente. Quando lá chegou as forças “já não eram muitas” e os quenianos foram “mais fortes”, terminando a prova no 3º posto, com o tempo de duas horas, 13 minutos e 11 segundos. Um tempo que valeu a Rui Pedro Silva os mínimos para os Europeus de Zurique, no próximo ano, bem como o título nacional da maratona.

Esta foi a segunda vez que um atleta português conseguiu ficar entre os três primeiros na prova do Porto, depois de Alberto Chaíça ter conseguido o segundo lugar em 2002.

Para o atleta a prova foi “muita positiva” e “correu bem”. Apesar de ser “sempre bom ir ao pódio”, o “principal objetivo” de Rui Pedro Silva seria “ganhar”, contudo, ficou “super contente” por ter conseguido os mínimos para os Europeus, um dos objetivos, assim como conquistar o título de nacional da maratona, que é “sempre mais um título e é sempre bom para o currículo”.

“Em principio”, Rui Pedro Silva vai participar nas Corridas de S. Silvestre, não sabendo ainda em qual categoria

O queniano Josh Mutais ganhou com o tempo de duas horas, 13 minutos e quatro segundos e com o etíope Getachew Abayu em segundo com duas horas, 13 minutos e sete segundos.

O pódio do título nacional ficou completo com José Moreira, que representa o Benfica, que terminou em 5º lugar com o tempo de duas horas, 16 minutos e 19 segundos, e o sétimo de Paulo Gomes, Benaventense, com o tempo de duas horas, 21 minutos e 16 segundos.