O Governador do Distrito 1970, Bernardino Costa Pereira salientou a importância de Rotary e relembrou que "Rotary só existe porque existem companheiros e clubes e por esta razão temos vindo a apelar à necessidade de se aumentar o quadro social dos clubes", assegurou.

   A visita do Governador do Distrito 1970 ao Clube Rotário da Trofa serviu de mote para o jantar festivo que reuniu, num restaurante da cidade, mais de 60 pessoas, de vários clubes rotários de todo o país. Esposende, Maia, Santo Tirso, Matosinhos, Taipas, Vizela ou mesmo Africa do Sul e Caracas fizeram representar-se neste encontro que assinalou também a entrada de mais uma mulher no Rotary da Trofa.

Fernanda Ferraz é o nome da terceira mulher a ser admitida no clube da Trofa, depois da entrada, em 2004, da jornalista Vera Araújo e em 2006 da Directora-geral da AEBA, Mafalda Cunha.

O Governador do Distrito 1970, Bernardino Costa Pereira salientou a importância de Rotary e relembrou que "Rotary só existe porque existem companheiros e clubes e por esta razão temos vindo a apelar à necessidade de se aumentar o quadro social dos clubes", assegurou. O Governador lembrou a importância da presença das senhoras em Rotary e apelou aos companheiros da Trofa para integrarem mais pessoas do sexto feminino no clube", frisou. "As nossas reuniões tem de ser alegres e temos de chamar também mais jovens para o Rotaract, para o Interact".

O Governador reiterou que "Rotary não dá dinheiro, tira, não dá posição mas dá amigos e aqui damos em nós antes de pensar em nós". Bernardino Costa Pereira relembrou que "o movimento rotário é reconhecido mundialmente e, muitas vezes sem conhecermos o outro, só o facto de exibir na lapela o simbolo do clube deixa-nos à vontade. É como se já conhecêssemos a pessoa há anos", frisou.

Por seu lado Miguel Tato Diogo, presidente do Clube da Trofa dedicou uma parte do seu discurso à explicação do étimo da palavra companheiro, forma como os elementos do clube carinhosamente se tratam. Se por um lado os companheiros são os que compartilham o pão, não é menos verdade que "também aqueles que se juntam em contrato o são" lembrou tato Diogo.

Como forma se simbolizar a partilha Tato Diogo partilhou com os convidados e companheiros presentes no jantar um cesto com 60 pães, recordando assim o étimo de companheiro.

Numa última palavra Tato Diogo fez votos para que "no nosso movimento os corações sejam sempre de ouro e os castiçais de madeira e nunca o contrario".

No decorrer do jantar festivo Eduardo Leal entregou ao Governador um cheque com o donativo do clube e Fernanda Ferraz, novo membro do clube, entregou à esposa do Governador o donativo para para que se possam adquirir as mochilas de alfabetização para entregar às crianças da Guiné-Bissau.

Também Eduardo Reis, Membro Honorário do Rotary de Caracas, Venezuela fez um longo discurso no qual fez uma alusão a S.Paulo e à sua Epístola aos Romanos, datada de há 2 mil anos atrás. Eduardo Reis salientou ainda que "os Rotários devem estabelecer ordem onde há caos, o companheirismo onde reina a solidão".