Os restaurantes da Trofa associaram-se aos “Fins de Semana Gastronómicos” e serviram rojões e leite-creme.

 Na casa dos lavradores, o aproveitamento de todas as carnes e sangue do porco deu origem a uma panóplia de “pratos fartos” que permanecem no tempo, nomeadamente os rojões. Nos dias de hoje, esta iguaria ainda é muito apreciada e, por isso, foi o mote nas mesas trofenses durante a iniciativa dos “Fins de Semana Gastronómicos”, aderida por 11 restaurantes do concelho, de 3 a 5 de maio.

Organizada pelo Turismo do Porto e Norte de Portugal, esta atividade tem o intuito de reavivar memórias e fazer provar o sem número de propostas gastronómicas que marcam a identidade de uma região. “Na Trofa, decidimos que seria neste fim de semana para potenciar também o Encontro Lusófono e a Feira do Livro”, cuja abertura aconteceu no dia 4 de maio, explicou o vice-presidente da autarquia, José Magalhães Moreira.

Esta iniciativa tem vindo a crescer e prova disso é o acrescento de mais três restaurantes que aderiram aos “Fins de Semana Gastronómicos”, relativamente à última edição. “Neste momento, aquilo que sabemos é que tem havido bastante adesão às ementas. Penso que vai ser um êxito”, acrescentou o autarca.

Este ano, foi o restaurante de S. Romão de Coronado que mereceu a visita do executivo camarário, do presidente da Assembleia Municipal, dos presidentes das juntas de freguesia da Vila do Coronado e do presidente da Trofáguas.

Baseados na gastronomia tradicional portuguesa, os “Fins de Semana Gastronómicos” permitem ainda dar um empurrão ao setor da restauração. Maria Torres, uma das gerentes e cozinheira do restaurante de S. Romão, acredita que esta iniciativa “é boa” e que pode ajudar a que o estabelecimento tenha “mais sucesso”, já que o negócio “tem sido muito fraco”.

Para acompanhar esta iguaria foi servido o vinho verde Castro Trofa e para sobremesa o leite-creme.

Esta edição marcou pela diferença com uma nova ementa, já que nas anteriores eram servidos o pica no chão e a maçã assada.