O assunto dá polémica, pela certa, principalmente nas redes sociais, onde as pessoas põem de lado o acanhamento e fazem valer as suas convicções.

De um lado estão os que defendem, com unhas e dentes, que o curso de água que nasce em Covelas, leva o nome da freguesia até desaguar no Rio Ave. Outros abanam com a lógica da localidade: se passa na Trofa, então chama-se Rio Trofa.

A verdade é que este recurso hídrico assume as duas designações, dependendo da zona onde corre. Segundo a cartografia oficial de 1948, surgem ambas as designações: ribeiro de Covelas (a montante) e rio Trofa (a jusante).

A segunda deve usar-se quando a água corre a partir da Trofa Velha, na confluência do ribeiro que vem da Peça Má.

Foto: Foz do Rio Trofa (autor: Gualter Costa)