Sete grupos folclóricos e as Vozes do Centro Comunitário Municipal participaram nas Reisadas da Trofa, que este ano se realizaram ao ar livre, no Parque Nossa Senhora das Dores.

 E no fim, grupos e público cantaram em uníssono: “Oh anjos cantai comigo // Oh anjos cantai sem fim // Dar graças eu não consigo // Oh anjos dai-os por mim”. Este é um trecho da música que a autarquia escolheu para desafiar os grupos folclóricos do concelho e os espectadores que encheram um dos pontos do Parque Nossa Senhora das Dores para assistir ao “Encontro de Reisadas”, na tarde de domingo, dia de Reis.

Antes de se reunirem no Parque, todos os grupos partiram de ruas distintas da cidade, cantando as janeiras, chamando a atenção para o espetáculo que se seguiria no “coração verde” da Trofa. As vozes do Centro Comunitário Municipal fizeram as honras de abertura, seguidas do Grupo de Tradições de Cidai, que mostraram que a tradição das janeiras tem um bom legado para o futuro. Também participaram o Rancho das Lavradeiras da Trofa, Rancho Folclórico da Trofa, do Divino Espírito Santo (S. Mamede do Coronado), de S. Romão do Coronado e do Grupo Danças e Cantares de Santiago de Bougado e do Grupo Etnográfico de Santiago de Bougado, que desejaram “felicidade, saúde, amizade, fraternidade, rabanadas e letria”.

Para o vice-presidente da autarquia, Magalhães Moreira, as reisadas são “uma maneira de mostrar que a tradição está viva” e que “é importante preservar”. “É com muita satisfação que vemos jovens e menos jovens a manter os costumes bem vivos a um grande nível, pois há aqui preocupações de manter mesmo a tradição, sem a abastardar, fazer como se fazia antigamente sem prejudicar alguma evolução, porque o passado vai-se fazendo com o presente”, sublinhou.

Já Assis Serra Neves, vereador do pelouro da Cultura, explicou que “havia um plano B” – o pavilhão dos Bombeiros Voluntários da Trofa – caso a meteorologia não permitisse promover o espetáculo ao ar livre.

“Foi um dia bonito para a Trofa. Os grupos folclóricos e as Vozes do Centro aderiram a esta iniciativa, que vai na 3ª edição e que correu muito bem”, frisou.

Concerto “O Natal na minha aldeia”

Paralelamente a esta iniciativa, a Câmara Municipal quis assinalar esta quadra com um novo concerto “O Natal na minha aldeia”, que se realizou no auditório da Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado, no sábado, depois de ter estado na freguesia de Alvarelhos, em dezembro.

{fcomment}