O executivo da Câmara Municipal da Trofa deslocou-se até à Junta de Freguesia de S. Romão do Coronado, no dia 9 de novembro, sexta-feira, para mais uma reunião ordinária pública descentralizada. 

Com o objetivo de descentralizar as reuniões, o executivo municipal da Trofa deslocou-se até à Junta de Freguesia de S. Romão do Coronado para levar aos munícipes a participação em mais uma reunião ordinária pública. Antes do período da ordem do dia, António Pontes, vereador do PSD, fez “uma declaração política” sobre a proposta da reorganização administrativa do concelho da Trofa, apresentada pela Unidade Técnica, enviada à Assembleia da República.

Para António Pontes este é “o pior cenário para o concelho”, uma vez que passa a ser constituído por cinco freguesias. “Os vereadores assim como os membros da Assembleia Municipal eleitos pelo PSD avisaram sem qualquer tibieza sobre este cenário, isto é, com a deliberação tomada pela maioria do PS na Câmara assim como na Assembleia Municipal, que equivaleria à não pronúncia, seriam os burocratas de Lisboa a decidir sobre o futuro da reorganização administrativa do nosso concelho”, afirmou, explicando que a Assembleia Municipal perdeu “a possibilidade de termos seis” freguesias, se tivessem “aproveitado a lei no que respeita à emissão de pronúncia atempada”, assim como as juntas “vão perder 15 por cento da majoração dos seus orçamentos com prejuízo claro para as populações”.

Além disso, para o vereador do PSD o concelho vai ficar dividido em novas estruturas administrativas “claramente de dimensão disforme, quer em população, quer em território, não atendendo de nenhuma forma àquilo que algumas populações e seus representantes manifestaram de maneira inequívoca”. Uma situação que podia ter “sido evitada” se tivesse existido “humildade democrática” e o PS não tivesse colocado “os interesses eleitoralistas e populistas” acima dos “interesses do concelho”.

Leia a reportagem completa na edição desta semana d’ O Notícias da Trofa, disponível num  quiosque perto de si ou por PDF.

{fcomment}