“Medíocre”. Foi desta forma que Sérgio Humberto, presidente da Comissão Política Concelhia (CPC) do PSD Trofa, caracterizou o primeiro ano de mandato do executivo de Joana Lima.

Em entrevista ao NT/TrofaTv, o social-democrata acusou a presidente da Câmara e vereadores socialistas de “não terem um plano estratégico para o concelho” e de “não definirem os vectores estratégicos para o desenvolvimento da Trofa”. “Isto preocupa-nos, porque achamos que se está a tornar num verdadeiro regabofe. Hoje os objectivos e o que é mais necessário para o concelho da Trofa não são o mesmos que seriam há oito ou dez anos”, afirmou.

Sérgio Humberto defende que é preciso “redefinir prioridades”, apontando para o aumento do desemprego e da pobreza no concelho.

“A política tem sido desgarrada, desnorteada e incoerente, do empurra com a barriga para a frente para resolver amanhã. Gere o dia-a-dia e tem uma preocupação demasiada em dizer mal do passado.

Para o líder “laranja”, Joana Lima “deve fazer e trabalhar” em vez de “fazer lamúrias, falácias e algumas faltas à verdade”, criticou.

Pode ler a reportagem na íntegra na edição desta semana d’O Notícias da Trofa.