Uma rapariga de 15 anos e uma outra de 26 anos desapareceram das suas residencias, na freguesia de Alvarelhos, concelho da Trofa, desconhecendo-se o paradeiro das duas jovens. Este é já o terceiro desaparecimento de raparigas em alvarelhos nos últimos cinco meses.

Ana Cristina Cardoso Torres, de 15 anos de idade desapareceu de sua casa, na rua da Tapada do Arco,em Cidoi, Alvarelhos, na passada quinta-feira, 12 de Julho, cerca das 00,30 horas. A jovem mede 1,60m, tem olhos castanhos, é solteira e estudante de profissão.

Os motivos que levaram ao seu desaparecimento são desconhecidas. Qualquer informação sobre o paradeiro da menor deve  ser dada à Guarda Nacional Republicana da Trofa.

Uma outra rapariga, de 26 anos de idade, residente na Rua do Bairro, no Lugar de Casais, freguesia de Alvarelhos, Trofa, desapareceu da sua residencia no dia 09 de Julho, cerca das 08,30 horas.

A mulher é casada, tem olhos verdes, cabelo curto, com uma madeixa vermelha e varias loiras, a cor de pele é clara e mede 1,60m.

O seu desaparecimento poderá estar ligado ao facto de a jovem ter sofrido recentemente um aborto espontâneo, razão pela qual estava a ter acompanhamento medico e a fazer medicação.

Em Fevereiro deste ano Sara Reis, na altura com apenas 15 anos de idade foi também dada como desaparecida, de casa dos pais, em Alvarelhos no dia 23 de Fevereiro e nunca mais foi vista. A jovem frequentava o 10º ano de escolaridade na Escola Secundária da Trofa, e há fortes indícios de que terá sido aliciada por uma rapariga mais velha, com cerca de 24 anos, para fugir de casa dos pais, com quem morava.

A jovem, que completou já 16 anos, a sete de Março nunca deu noticias. A família tem lançado vários alertas, sobretudo através de email na esperança que alguém, em qualquer ponto do país possa vê-la ou ajudar a localizá-la.

Quase cinco meses depois do desaparecimento, a família de Sara Reis continua sem saber o seu paradeiro e sem ter qualquer noticia da jovem. Os pais da jovem pedem que q qualquer informação sobre o seu paradeiro seja comunicada à Policia Judiciária do Porto, ao Inspector Óscar da PJ através do numero de telemóvel 966914149 ou à GNR da Trofa através do número 252413677.