O projecto ganhou vida na Maia, mas foi na Trofa que conseguiu solidez e visibilidade. Apesar de atravessar grandes dificuldades financeiras, a Ginástica Olímpica da Trofa continua a lutar rumo ao alcance do grande sonho: atingir os Jogos Olímpicos de 2016.

   A associação trofense organizou a 2ª Gala GOT, nas suas instalações em S. Mamede do Coronado, que contou com a participação do Boavista Futebol Clube, Futebol Clube de Gaia, Academia de Dança (V.N. Gaia) e Coro de Jovens de S. Martinho de Bougado. O evento contou com a actuação dos 24 atletas que compõe a associação trofense, de actuações ligadas à actividade gímnica e à música e ficou marcado também pela entrega de troféus.

Artur Romão, professor da GOT, em declarações ao NT, classificou a época que passou de "positiva". Apesar do projecto ainda estar na fase de iniciação e com todas as dificuldades que isso acarreta, os resultados, mesmo que não sendo "objectivos prioritários", foram aparecendo com naturalidade e "sem pressão adicional", para grande satisfação dos responsáveis pela evolução dos atletas, que são, maioritariamente do sexo feminino.

Juntamente com Susana Coutada e Lurdes Monteiro, responsáveis pela colectividade, Artur Romão, foi obreiro de um projecto raro no país, que visa promover a prática da ginástica olímpica junto da população jovem.

Uma má experiência no Ginásio Clube da Maia, em que a direcção dispensou os seus serviços, fez com que Artur Romão, em conjunto com as restantes treinadoras e 18 atletas optasse pela criação da Ginástica Olímpica da Maia. A falta de apoio do ramo empresarial acabou por sentenciar a extinção da associação, em 2004. No entanto, as dificuldades não se tornaram num entrave ao sonho do responsável, que decidiu então implementar a Ginástica Olímpica no concelho da Trofa.

O projecto só ganhou visibilidade na Trofa, graças à solidariedade de Álvaro Guedes, que incentivado por um encarregado de educação de um atleta, foi assistir a uma prova da colectividade e, solidário com as dificuldades financeiras que a GOT atravessava, disponibilizou um armazém, que mais tarde, se tornou num ginásio, fruto de investimentos individuais. Dotado de excelentes condições, com ginásio de competição, ginásio para dança, fitness, ballet e outras actividades, balneários, gabinete médico e de massagens, sala de estudo e outra de espera, o ginásio é, actualmente, alvo de largos elogios da própria Federação Nacional de Ginástica, que na sua visita classificou-o como um dos melhores do país e deixou ainda a promessa de apoio material.

Apesar de recente, a associação já investiu milhares de euros, entre aperfeiçoamento de instalações e aquisição de equipamentos. "As receitas que provêm apenas dos atletas são insuficientes, e apesar de todas a dificuldades financeiras que  tem, a Câmara Municipal é a única entidade que nos tem apoiado. A equipa técnica continua sem receber, no entanto, estamos convencidos que no futuro este esforço vai ser recompensado, com um patrocínio que nos dê outras condições de trabalho", referiu Artur Romão.

"Dotar pedagogicamente os atletas de condições em termos de coordenação motora e disponibilidade motora e incentivá-las para uma prática escolar mais activa" são as pretensões do professor que, manisfestou a vontade do clube "crescer ainda mais e com sustentabilidade. A ginástica é uma modalidade muito importante, pois para além de formar atletas, contribui também para formar os adultos de amanhã".

A organização de um Torneio Internacional de Ginástica, dentro de um ano, é um objectivo dos responsáveis da GOT, que já estão a procurar patrocinadores para que esta actividade se torne numa realidade. Contudo a grande meta a longo prazo é conseguir chegar aos Jogos Olímpicos de 2016 e até lá muito há para fazer. Os atletas trabalham afincadamente, sendo sujeitos a treinos diários de três horas, cinco a seis vezes por semana e ainda com cuidado especial na alimentação rumo a atingir a perfeição nos critérios de avaliação em cada prova, como coordenação, agilidade, força, flexibilidade e equilíbrio.

Uma associação de excelência que promete ainda muitos títulos da modalidade para o concelho. Na gala organizada pela GOT, duas atletas do clube em discurso aproveitaram para agradecer aos professores, que lhes "fizeram acreditar" que eram capazes, e que contribuíram para que ganhassem o melhor prémio de todos: "conseguir este grupo de amigos".

A iniciativa contou com várias actuações, em diferentes vertentes, como Paralelas Assimétricas, Barra Fixa, Ginástica Rítmica, Esquema de acrobática, Tumbling, Gimnodança e alguns momentos musicais.