O Rancho das Lavradeiras da Trofa realizou no passado sábado o XII Encontro de Cantares do Ciclo Natalício. Os “Cantares ao Menino 2009”, que alegraram dezenas de apreciadores, decorreram pela primeira vez na Igreja de S. Martinho de Bougado.

“O natal acaba com um encontro de Janeiras do Rancho das Lavradeiras da Trofa”. Esta é a opinião de António Pontes, vereador do Pelouro da Cultura da autarquia trofense, e também de todos os membros deste Rancho cinquentenário.

O Rancho das Lavradeiras da Trofa juntou no XII Encontro de Cantares do Ciclo Natalício que este ano se realizou na Igreja Matriz de S. Martinho de Bougado, o Rancho Folclórico de Penacova (Coimbra), o Rancho Folclórico de Aldeia Nova Perafita (Matosinhos) e o Rancho Folclórico de Zebreiros (Gondomar).

Apesar de há 11 anos realizarem os encontros das Janeiras no Salão dos Bombeiros Voluntários, este ano decidiram inovar, “mas contamos na mesmo com a colaboração dos Bombeiros Voluntários, onde fizemos a ceia com os restantes grupos”, explicou Luís Elias, Presidente do Rancho das Lavradeiras da Trofa.

“Sentimos que era chegada a altura de fazer algo diferente, dos cantares de Janeiras que mesmo assim têm sido sempre interessantes. Mas entendemos que era altura de fazer um encontro com outra seriedade e numa igreja onde estamos agora é realmente um lugar ideal para cantares à capela e cantados com seriedade, até o próprio ambiente para quem está a ouvir é completamente diferente. Daí termos decidido fazer um encontro diferente e ter chamado Cantares ao Menino 2009 e estamos muito satisfeitos porque correu muito bem”, acrescentou o responsável.

E de acordo com Luís Elias as músicas cantadas ao Menino Jesus foram preparadas a rigor por todos os grupos: “o repertório dos outros grupos também tem a ver com o lugar em que cantam. Aqui estamos efectivamente a cantar ao menino, a dar-lhe graças”.

Satisfeitos com o sucesso da iniciativa, o responsável do Rancho das Lavradeiras agradeceu a colaboração e a cedência do espaço ao pároco da freguesia, Luciano Lagoa, e garantiu ainda que “para o próximo ano a iniciativa pode repetir-se”.