Com sabor a limão, canela ou leite, mas todas com muito açúcar. Faltaram apenas as tradicionais de vinho tinto. Na tarde de domingo decorreu o 3º Concurso de Rabanadas do concelho da Trofa. Das 21 especialidades a concurso Luísa Menezes foi a primeira classificada e por ter confeccionado as melhores rabanadas, ganhou 250 euros. Em segundo lugar ficou a receita da padaria Pantir, que arrecadou o prémio de 150 euros e em terceiro ficou o restaurante Flôr do Ave.

Este Concurso de Rabanadas está inserido num conjunto de iniciativas que decorrem nesta época natalícia para animar as ruas da Trofa e incentivar as pessoas a comprar no comércio local, desenvolvidas pela AEBA – Associação Empresarial do Baixo Ave, em parceria com a Câmara Municipal da Trofa.

Manuel Pontes, Luciano Lagoa, Elísio Bernardes e José Magalhães Moreira foram os provadores da tarde que se deliciaram e provaram as 21 rabanadas confeccionadas com os mais variados ingredientes.

Elísio Bernardes, professor da Escola de Hotelaria e Turismo era o especialista em culinária presente pelo segundo ano para ajuizar este concurso onde “as rabanadas estão cada vez melhores”. “Cá em Portugal faz falta defender o que é nosso e eventos destes são sempre bem vindos. Somos um país com muita história, então quando se fala num doce típico temos memórias que nos mostram a rabanada como era feita pela nossa mãe, ou avó. Mas procurei o aroma do mel, ou pau de canela, a base é essa, é o doce que nos dá esses aromas, com mais ou menos açúcar e acima de tudo um pão que seja mole e húmido”, adiantou.

concurso-rabanadas-1

“Foi difícil” para Manuel Pontes, presidente da AEBA escolher as três melhores. “Foram 21 as receitas de rabanadas, ainda bem que somos quatro, cada um tem o seu gosto, mas mais uma vez correu tudo bem e apareceram aqui rabanadas muito boas”, garantiu.

Já José Magalhães Moreira, vice-presidente da autarquia trofense, não procurou nenhum sabor em especial, mas lamentou a falta das tradicionais rabanadas de vinho tinto. “Uma das surpresas que tive, e foi a primeira vez que participei como membro do júri neste concurso, foi não ter encontrado nenhuma rabanada que tivesse como base o vinho tinto, porque foram essas as primeiras que eu comi na vida e das que tenho mais recordações, na escolha foi a que gostei mais”, esclareceu.

Joana Lima, presidente da Câmara Municipal da Trofa, não provou, mas “comeu com os olhos” e apenas pelo aspecto ficaram aprovadas as 21 rabanadas a concurso. “O aspecto é óptimo e tenho a certeza que as rabanadas são boas, porque eu também costumo comer com os olhos e também sei apreciar as coisas pelo seu aspecto”, adiantou.

As Star Kids também participaram neste concurso, não para apresentar as suas receitas de rabanadas, mas para dançar e animar a tarde com os seus ritmos.

Animação de Natal surpreende responsáveis

A animação de Natal já chegou às ruas da Trofa e o resultado está a ser “surpreendente” para aqueles que investiram neste projecto de revitalização do comércio local.

“Este é um programa ao qual a AEBA concorreu em parceria com a Câmara e que contempla a animação das ruas durante a época natalícia, nós temos que fazer alguma coisa para divulgar e dinamizar o comércio local, temos que apoiar inequivocamente, aliás é um projecto bastante dispendioso, mas achamos que o comércio local e as nossas empresas tinham que ter esta ajuda”, explicou a autarca Joana Lima.

O comércio local debate-se com a concorrência dos grandes centros comerciais, mas com a animação de rua os pequenos comerciantes deram mais um passo em frente na dinamização dos produtos e serviços que disponibilizam.

“É muito difícil com os centros comerciais que existem agora, mas do meu ponto de vista os resultados têm sido surpreendentes”, acrescentou José Magalhães Moreira.

A verba investida é “substancial” mas, de acordo com Manuel Pontes, “é uma boa aposta”. “Com esta crise as pessoas têm que procurar alternativas para dinamizar o comércio local, portanto enquanto no início tivemos alguma frustração, agora estamos satisfeitos com a adesão e penso que o comércio também considera esta animação muito útil”, frisou.