Select Page

“Quanto mais força tiver a CDU, mais seguras estão as populações de que têm as suas freguesias repostas”

“Quanto mais força tiver a CDU, mais seguras estão as populações de que têm as suas freguesias repostas”

Diana Ferreira, deputada do Partido Comunista Português, reuniu com os movimentos independentes pela reposição das freguesias de Santiago de Bougado e de Guidões e considerou que a ação das populações é importante para “criar uma solução legislativa que garanta” a desagregação.

“Ouvir aqueles que têm sido intervenientes mais ativos no concelho da Trofa” para a “reposição das freguesias” foi o principal objetivo da reunião que a deputada do Partido Comunista Português, Diana Ferreira, realizou com os movimentos independentes pela reposição das freguesias de Santiago de Bougado e de Guidões.

Na sessão, que teve lugar no polo de Santiago da Junta de Freguesia de Bougado, a 25 de julho, Diana Ferreira recolheu “preocupações” dos respetivos movimentos, que serão tidos em conta “em futuras intervenções” do partido acerca da matéria.

Aliás, é conhecida a posição dos comunistas relativamente à chamada Lei Relvas, que ainda antes da sua aplicação criticavam os critérios em que se baseou. Já depois de ter proposto, nesta legislatura, a reposição das freguesias, de “acordo com a vontade das populações e respetivos órgãos autárquicos”, como foi o caso de Santiago de Bougado e Guidões, o PCP volta a colocar a proposta no plano eleitoral, para voltar “à carga” no próximo mandato.

Para esse desígnio, diz Diana Ferreira, será importante “as ações das populações” para que seja “possível criar uma solução legislativa que garanta a reposição das freguesias”. “Esperamos que também nos deem forças para nós conseguirmos isso e que as próprias populações também se organizem para alcançarem esse objetivo. O objetivo é comum”, salientou.

As “forças” a que Diana Ferreira se refere são o voto nas próximas eleições legislativas, marcadas para 6 de outubro. “Se efetivamente houver uma vontade por parte das populações de quererem, efetivamente, reforçar os seus direitos, o voto é objetivamente na CDU, até por todo o trabalho que tem desenvolvido nesta legislatura. Naturalmente que, quanto mais força tiver a CDU, mais seguras estão as populações de que têm as suas freguesias repostas. Porque o compromisso que nós assumimos é, exatamente, nesse sentido”, acrescentou.

A intenção dos comunistas é que o projeto de lei para a reposição das freguesias seja discutido e aprovado a tempo das eleições autárquicas, que se realizam em 2021.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização