Entrevista a Luciano Lagoa, pároco da freguesia de S. Martinho de Bougado

A completar três anos à frente da Paróquia de S. Martinho de Bougado, Luciano Lagoa, faz um balanço “bastante positivo” da sua actividade e considera que grande parte da população de S. Martinho mantém uma ligação activa à Igreja. Em entrevista ao NT, o pároco da freguesia salienta os projectos sociais previstos para 2009, como a construção da creche do Centro Social e Paroquial de S. Martinho de Bougado e o aumento das vagas para novos utentes do Lar Padre Joaquim Ribeiro.

 

“Houve bastantes projectos que foi possível pôr em marcha e muitos outros que estão
a ser delineados”, afirmou Luciano Lagoa, salientando “a abertura do Lar Padre Joaquim Ribeiro e as obras de adaptação da Residência Paroquial a Centro Pastoral
que estão quase concluídas”. “São obras paroquiais não como um fim em si mesmo, mas somente como sendo um apoio necessário para a vida pastoral”, sublinhou.

A massa humana envolvida nos mais variados projectos ligados à Igreja mostra, segundo Luciano Lagoa, a adesão da população de S. Martinho à vida paroquial. No total, estão representados no Conselho Paroquial de Pastoral, órgão que coordena toda a actividade pastoral, cerca de 30 grupos com os mais diversos objectivos. Cerca de 250 pessoas integram os grupos ligados à liturgia, como os acólitos, os leitores, os cantores, entre outros. Já os grupos ligados à evangelização e formação de jovens adultos envolvem cerca de 350 elementos e ainda os grupos orientados para a acção social contam com a colaboração de cerca de 60 pessoas. “É um número considerável de pessoas que colaboram activamente nos vários serviços da paróquia e todas em regime de voluntariado”, frisou o pároco.

“Aproveito a ocasião para pessoalmente manifestar o meu apreço e admiração por todas estas pessoas, jovens e adultos, que sem qualquer tipo de remuneração, com sacrifício da sua vida pessoal e, às vezes, sujeitos a críticas e injustiças de quem nada faz, colaboram desinteressadamente com a paróquia e comunidade onde vivem”, considerou.

Questionado sobre a adesão da população da freguesia à vida religiosa, Luciano Lagoa refere que “a população de S. Martinho de Bougado tem bastante amor à Igreja”, facto comprovado com três indicadores, segundo o pároco. “A frequência dominical que tem indicadores bastante interessantes em comparação a outras paróquias, o interesse de muitas pessoas jovens e adultas na participação activa na comunidade e o modo como a Igreja é vista na sociedade trofense em geral”, enumerou. Luciano Lagoa reconhece, no entanto, “algumas dificuldades na prática da vida cristã”. “Há dificuldades em atrair os mais novos para a vida eclesial e, hoje em dia, há uma certa cultura individualista e comodista que não ajuda a vivência em comunidade”, considera. “Tudo isto se verifica também em S. Martinho de Bougado, mas não é por isso que se vai baixar os braços, pelo contrário, quanto maior é o desafio, tanto maior é o empenho”, acrescentou.

 

Prevista intervenção aprofundada na Igreja Nova

 

Relativamente aos projectos sociais previstos para 2009, Luciano Lagoa salienta a abertura da valência de creche do Centro Social e Paroquial de S. Martinho de Bougado, cujo arranque das obras está previsto para breve. A nível do Lar de Idosos, o aumento do protocolo com a Segurança Social irá permitir abranger mais utentes, sobretudo a nível do centro de dia. “Este serviço é bastante interessante, pois o utente pode usufruir de transporte, de todas as refeições diárias e ainda do serviço de higiene pessoal e das roupas”, sublinhou o pároco.

Questionado sobre se considera suficientes as valências de lares e creches/jardins-de-infância existentes na freguesia para dar resposta às necessidades da população, Luciano Lagoa considerou que “ainda há espaço para mais estruturas deste tipo”. “Só existe uma instituição com creche e no que respeita aos lares de idosos, é sabido que que esta franja da população tem vindo a aumentar”, justificou.

O pároco de S. Martinho de Bougado adiantou ainda outros projectos paroquiais a ser concretizados este ano, como a “intervenção aprofundada na Igreja Nova, que passará pela substituição do telhado e obras de conservação no interior, as obras de restauro previstas na Capela de Nossa Senhora das Dores, ao nível do tecto e a cobertura, bem como a conclusão das obras de adaptação da Residência Paroquial a Centro Pastoral, prevista para o mês de Maio”. De acordo com o pároco, estão igualmente a ser dados os primeiros passos para iniciar as obras de construção da nova Residência Paroquial de S. Martinho de Bougado.

Luciano Lagoa salientou ainda algumas actividades a decorrer na paróquia no presente ano, como a Visita Pastoral de D. João Miranda, Bispo Auxiliar do Porto entre 6 e 15 de Março, a realização de uma Via-Sacra nas ruas da freguesia, no dia 3 de Abril, e a concentração a ter lugar no Monte de S. Gens, a 25 de Abril, integrada na Peregrinação Vicarial. Em Maio irá estar patente na paróquia uma exposição sobre S. Paulo.

Segundo avançou Luciano Lagoa, “tiveram início na semana passada as reuniões preparatórias para constituir a Comissão de Festas de Nossa Senhora das Dores. “É cada vez mais difícil arranjar uma Comissão de Festas, pois estas atingiram um nível difícil de suportar por uma estrutura amadora e voluntarista”, afirmou, acrescentando que “a Comissão da zona da Esprela que assumir esta missão deve poder contar com a ajuda dos trofenses em geral, das empresas e também da Câmara Municipal.