O treinador do Benfica atribuiu hoje a uma exibição “muito fraca” a derrota frente ao Trofense (2-0), na 13ª jornada, que enviou os “encarnados” para a segunda posição da Liga de futebol, agora liderada pelo FC Porto.

    Líder no começo da jornada e frente ao então “lanterna vermelha”, o Benfica não foi capaz de manter o registo vitorioso e perdeu mesmo a primeira partida No campeonato, motivos que preocupam agora o treinador “encarnado” Quique Flores.

  “Fizemos um jogo muito mau em todos os aspectos. Foi um jogo muito fraco do Benfica”, disse o técnico espanhol, no final do encontro.

    O treinador do Benfica disse também que o Trofense soube controlar a posse de bola e revelou que a sua equipa tem de ser “mais responsável” no ataque.

    “Estivemos mal na vertente ofensiva. Temos de ser mais responsáveis”, avisou o técnico.

    O “onze” de Quique Flores, agora segundo classificado a um ponto do líder FC Porto e em igualdade pontual com o Sporting, terceiro, falou ainda da contrariedade da expulsão de Binya, aos 64 minutos, por acumulação de cartões amarelos.

    “Tínhamos a alteração (de Binya) já pensada, mas acabámos por não a fazer a tempo. Binya acabou por ser expulso e complicou ainda mais a nossa missão”, reconheceu.

    O lateral do Benfica Jorge Ribeiro, por outro lado, explicou que “o jogo não correu bem”, mas mostrou-se optimista quanto ao futuro, desvalorizando a perda da liderança.

    “Não nos correu bem, mas temos de levantar a cabeça e conseguir o título. Queremos ser campeões em Maio”, afirmou.

{mp3remote width=”501″ height=”416″ autostart=”false”}http://www.trofa.tv/audio/quiqueflores.mp3{/mp3remote}

    Manuel Tulipa, o treinador do Trofense, hoje capaz de impor ao Benfica a primeira derrota na prova, enalteceu o trabalho dos atletas e considerou “brilhante” a exibição da formação da Trofa, pela primeira vez na Liga principal.

    “A minha mensagem passou para os atletas. Fizemos um jogo brilhante, com uma atitude muito boa. Compreendemos bem os momentos do jogo e soubemos tirar partidos de alguns bons executantes que temos”, disse.

    O treinador, substituto de António Conceição no cargo, sublinhou que a posição que o clube ocupa na tabela complica a “expressão das capacidades” dos jogadores, mas revelou grande optimismo para os próximos jogos.

    “O nosso trabalho diário e a seriedade e condições do clube levam-nos a acreditar no futuro. Queremos sair desta posição difícil e vamos conseguir”, assegurou.

    Tulipa afirmou ainda que, na segunda volta, a equipa estará mais forte, depois de uma primeira parte do campeonato muito complicada.

{mp3remote}http://www.trofa.tv/audio/tulipa.mp3{/mp3remote}

    “Temos de saber lidar com as fases boas e más. Os atletas estão a amadurecer e vão chegar ao que pretendemos”, concluiu.

    Reguila, o autor do primeiro golo do Trofense, afirmou ser este um “dia histórico” para o clube nortenho e revelou enorme satisfação pelo remate certeiro, aos 45 minutos.

    “Marcar um golo ao Benfica, para mim, que vim com o Trofense desde a terceira divisão, é fantástico. Este jogo vai ficar para sempre na história do clube. É um dia histórico para a cidade”, afirmou o autor do tento inaugural do encontro.