O projecto "Construir Famílias", surgiu há três anos em Espanha e irá agora ser aplicado em Portugal. A Mundos de Vida, associação com sede em Lousado, assinou no dia 10 de Setembro um acordo de colaboração com a Fundação Meniños de Espanha, que visa uma maior interacção das crianças na construção de um ambiente familiar positivo.

Esta troca de conhecimentos entre a Mundos de Vida e a Fundação Meniños, está estabelecida a partir de agora, através da disponibilização por parte dos espanhóis de todo o material já utilizado, sendo este adaptado à realidade do nosso país.

Um dos objectivos desta colaboração é a constituição de um programa baseado já no existente, mas que tenha  conteúdos adequados a crianças do ensino pré-escolar, ou seja, este programa passará a abranger não só crianças dos 6 aos 11 anos, mas também dos 3 aos 5 anos e vai envolver cerca de 15 mil crianças, centrando-se nos distritos do Porto e Braga. Os conteúdos destes novos materiais serão depois adaptados à realidade espanhola, por uma equipa técnica internacional.

Milu é o nome da criança que dará a cara por este projecto. Representará todas as crianças em dificuldade social, visto que tem uma história que deve ser mostrada à sociedade, às escolas e às famílias, para que todos possam consciencializar-se de que uma criança deve ser bem tratada. Este é um projecto de prevenção, visto que "até agora tivemos um maior número de serviços de intervenção e de solução de situações difíceis. Mas nós temos de prevenir e a MILU é uma menina que a partir de hoje fala duas línguas, tem dupla nacionalidade, nasceu na Galiza mas passa a adoptar a nacionalidade portuguesa", explicou Manuel Araújo, presidente executivo da Mundos de Vida.

Para chegar a cada vez mais pessoas e divulgar este projecto, "estabelecemos esta relação com a Associação Mundos de Vida, para que estes conhecimentos e estes materiais cheguem a outros lados, a MILU, protagonista deste projecto, é uma personagem universal, pode viver em qualquer lugar, porque o que se passa com ela pode passar-se com qualquer outro rapaz ou rapariga", referiu Mónica Lopez, Directora geral da Fundação Meniños.

Relativamente ao uso deste tipo de material na Espanha, Andrés Mouriño, Director dos Serviços Educativos da Fundação Meniños, garantiu que "segundo os professores e algumas famílias que nos contactam, este material está a ser muito útil e nós estamos bastante satisfeitos com o funcionamento do material, sobretudo porque o material é utilizado por pessoas interessadas como aqui na Mundos de Vida".

Este projecto será apoiado por alguns mecenas, sobretudo da comunidade empresarial, " vamos pedir também apoios ao Estado ou ao Ministério da Educação e autarquias, ainda não sabemos, mas havemos de arranjar os recursos necessários, eu acho que o importante são as ideias, os recursos com certeza irão aparecer, porque o programa vale por si", asseverou Manuel Araújo.

Quanto à data em que o projecto estará pronto, ainda irá ser divulgada, sendo imitido um comunicado nas escolas e suscitando nos professores uma motivação adicional, porque "os materiais são gratuitos e nós temos de ser capazes de envolver as escolas e como o ensino é praticamente 100 por cento público", referiu o presidente executivo da Mundos de Vida. Também as autarquias têm responsabilidades neste tipo de ensino , aproveitando os materiais e as propostas educativas que estão ao dispor. Os próprios ATL's podem beneficiar desta iniciativa e quando o produto estiver pronto será feito um comunicado efectivo "para podermos galvanizar à nossa volta sobre os direitos da criança", concluiu.