A Mundos de Vida promoveu na quinta-feira, dia 7 de fevereiro, a apresentação pública da campanha Procuram-se Abraços 2013, em Guimarães.

Sabia que em Portugal, apesar de ser uma medida prevista na Lei, o acolhimento familiar está muito aquém da média de outros países europeus e que apenas cinco por cento das crianças vivem no seio de uma família de acolhimento?

De forma a “alargar a bolsa de famílias de acolhimento”, para que o País tenha “mais recursos” que permitam “uma diminuição da institucionalização e uma aproximação com as boas práticas internacionais”, a Mundos de Vida está a promover a campanha Procuram-se Abraços 2013.

Guimarães foi a cidade escolhida, este ano, para a apresentação pública da campanha, que decorre durante dois meses em dez concelhos dos distritos do Porto e Braga, designadamente Trofa, Maia, Santo Tirso, Vila do Conde, Póvoa de Varzim, Esposende, Vila Nova de Famalicão, Guimarães, Vizela e Barcelos. Nestes municípios, a instituição vai desenvolver um “conjunto de iniciativas de divulgação do serviço de acolhimento familiar”, entre elas colocação de outdoors, distribuição de flyers em todas as escolas do 1º ciclo e supermercados, spots de rádio, entre outros meios.

Durante o período da campanha, numa parceria com a Câmara Municipal de Guimarães, “algumas praças do centro histórico da cidade” vão adotar “novos nomes” associados à “temática dos afetos, da infância e do acolhimento familiar”. É desta forma, que se pretende “alertar a comunidade para a importância de uma criança crescer numa família, mesmo que não seja a sua”. A cerimónia simbólica de descerramento das placas será feita durante a cerimónia de abertura oficial da campanha, no salão nobre do município vimaranense.

O serviço de acolhimento familiar da Mundos de Vida, Associação para a Educação e Solidariedade, com sede em Lousado, Vila Nova de Famalicão, tem como padrinhos os apresentadores de televisão Jorge Gabriel e Sónia Araújo que, desde o início, há sete anos, têm “contribuído fortemente para a divulgação deste projeto”.

Recorde-se que a Mundos de Vida é uma instituição que “trabalha pela infância”, num quadro de cooperação com a Segurança Social e com o apoio da Rede “Procuram-se Abraços”, constituída por várias dezenas de entidades, municípios, CPCJ (Comissão de Proteção a Crianças e Jovens), estabelecimentos escolares e de saúde e empresas. Em Portugal, assume-se como a “única instituição” que possui um “serviço especializado de acolhimento familiar”. No distrito de Braga, atualmente existem 21 famílias de acolhimento e 32 crianças acolhidas, enquanto no distrito do Porto, a Mundos de Vida tem 14 famílias e 20 menores acolhidos. Até hoje, já foram acolhidas, através deste serviço da Mundos de Vida, cerca de 70 crianças em situação de risco.

O acolhimento familiar e os direitos da infância

Com a aproximação das comemorações dos 25 anos da Convenção Internacional dos Direitos da Criança, que se celebra em 2014, é lançada na cidade berço a “Iniciativa de Guimarães” (tomando o nome da cidade onde decorre o evento deste ano). “As universidades portuguesas mais importantes” (Minho, Porto, Coimbra e Lisboa) e a Universidade de Oviedo (Espanha) vão associar-se para a elaboração de um trabalho científico sobre as “As tendências do acolhimento familiar, no contexto europeu, como medida alternativa à institucionalização, e os desafios que enfrenta Portugal.