Duas raposas apanhadas, muitas em fuga. Este foi o resultado da batida promovida pelo Clube de Caçadores da Trofa, na manhã de domingo, na freguesia de Covelas. A chuva foi um obstáculo difícil de ultrapassar aos cerca de 60 caçadores que participaram na iniciativa. “Se não tivesse chovido penso que tínhamos conseguido o objetivo”, afirmou o presidente da coletividade, José Silva.

Segundo o responsável da associação, as famílias de Covelas “estão solidárias” com as batidas às raposas, já que estes animais “têm sido abundantes na zona” e “têm provocado vários prejuízos” nos galinheiros. “É necessário fazer uma correção no número de animais desta espécie”, sublinhou José Silva.

Mesmo com a chuva, o presidente do Clube de Caçadores da Trofa fez num balanço positivo da atividade, que juntou vários sócios para um convívio salutar.