O Paradela apresentou o plantel da modalidade de futebol este sábado, na Quinta dos Carriços, num clima de boa disposição e expectativas de uma temporada "melhor que a anterior".

 

 Muito trabalho e empenho para encarar um campeonato que se espera que seja melhor que o de estreia. Esta foi uma das bandeiras defendidas por treinador e dirigentes da Associação Recreativa de Paradela, em dia de apresentação do plantel do futebol federado, no passado sábado, na Quinta dos Carriços, em S. Martinho de Bougado.

Ao todo (provisoriamente) são 23 os jogadores que de tudo farão para "dignificar a associação, a aldeia e o concelho", conforme teve oportunidade de afirmar o treinador João Cruz, que se estreia na Associação de Futebol do Porto com elevadas expectativas.

O convite do presidente da colectividade José Ferreira para dar continuidade ao projecto que iniciou na época transacta, sustentado pelo facto de "conhecer alguns elementos da equipa", foi aceite "sem pensar duas vezes".

Agora João Cruz pretende "fazer melhor que a época passada", tendo por base uma política de equilíbrio no plantel, apoiada pela continuidade de vários atletas (13). Já os reforços "são jogadores considerados uma mais-valia" para a equipa.

As soluções "são mais alargadas" e poderão resolver um dos problemas evidenciados no ano de estreia, que foi a "falta de equilíbrio em vários sectores". Este ano o intuito é "tornar o plantel forte" num assalto "aos primeiros lugares", pois segundo o treinador "ou se fica em primeiro ou em último".

"Quando se trabalha numa 2ª divisão distrital só há um objectivo: ou se fica em primeiro ou em último. O primeiro é para subir e o segundo já é considerado, praticamente, último. É lógico que a minha ambição pessoal é atingir o máximo, que é a subida".

No entanto, um objectivo tão ambicioso como a subida tem que ser sustentado por um conjunto de condições de trabalho que a associação tem que oferecer ao grupo de trabalho. Apesar de "darem todo o apoio necessário para construir um plantel" digno de uma ascensão, a Associação Recreativa de Paradela apresenta, segundo o técnico, "limitações que lhe são alheias e que passam por não contribuir com vencimentos aos jogadores", o que faz com que alguns atletas, que seriam fortes aquisições, não aceitem ingressar na equipa. Mesmo assim o treinador promete, da sua parte e dos jogadores "trabalho e empenho para dignificar a associação".

 

Tirar partido da experiência na série dois da 2ª divisão

Apesar da série dois ser um campeonato com equipas mais distantes da zona onde está inserida Paradela, o presidente José Ferreira afirmou que não vai "pressionar a Associação de Futebol do Porto para mudar para a série 1", onde está a equipa trofense S. Romão. Isto, porque pretende "fazer da experiência neste campeonato um factor positivo", tendo em conta o conhecimento das equipas e dos campos de jogos, deixando para trás um possível "derby" com o emblema romanse.

Sublinhando o facto de este ano "ter havido mais tempo para formar uma equipa competitiva", José Ferreira adiantou ainda que o plantel não está fechado e que a prioridade é "a aquisição de um bom ponta de lança".

O presidente espera um "campeonato melhor que o anterior" e apela às pessoas, "não só de Paradela como de todo o concelho" a presença no Complexo Desportivo para apoiar a equipa aos domingos.

 

Plantel 2008/2009

 

Guarda-redes: Sérgio, Ricardo e Vítor Alcino

Defesas: Rui Ferreira, Pedro Carvalho, Filipe, Sérgio, Ricardo Gomes, Diogo, António e Guimarães

Médios: Toni, Becas, Simão, Cerqueira, Ivan, Pedro Silva e Bruno Rodrigues

Avançados: Gualter, Paulo Ferraz, Victor e Ricardo

 

Treinador: João Cruz

Treinador-adjunto: Leonardo Costa

Treinador-adjunto: Vítor Pinheiro