O Complexo das Piscinas Municipais, foi esta terça-feira visitado por Bernardino Vasconcelos, presidente da autarquia trofense e pelos jornalistas a quem o edil garantiu que "as piscinas estarão concluídas até finais de 2007 e deverão entrar em funcionamento no primeiro trimestre de 2008".

   O empreendimento ainda em fase de construção, no Lugar de Real, junto ao Hospital da Trofa, oferecerá, segundo o edil, " um produto diversificado, não só de formação em termos de natação, mas também, outros espaços para possibilitar aos trofenses a prática dos mais variados desportos".

Enquadrado num ambiente natural, junto ao Rio Ave e ao futuro Parque das Azenhas, o edifício com a fachada construída em vidro, oferecerá aos utilizadores, actividades como pólo aquático, hidroginástica, hidroterapia, musculação, cardiofitness, karaté ou dança. O complexo será ainda dotado de um amplo espaço para a realização de conferencias e colóquios, de uma piscina de 25 metros por 12,5 metros e uma outra para aprendizagem que mede 12,5 metros por 12,5 metros. De modo a optimizar os recursos naturais, serão também colocados painéis de energia solar e feitas aberturas para de luz natural.

A utilização da água para lazer e desporto, segundo o presidente da Câmara, "tem no nosso concelho uma procura enorme, por isso tivemos que optar por construir primeiro a piscina e não um pavilhão desportivo municipal". Assim, este empreendimento virá "satisfazer as necessidades das nossas crianças, idosos e da nossa população em geral, que vão deixar de recorrer a outros concelhos, neste caso à Maia, com quem chegamos a estabelecer um protocolo para utilizar as suas piscinas em Folgosa", assegurou Bernardino Vasconcelos.

Esta estrutura, com uma área bruta de cinco mil metros quadrados, está orçada em cerca de 3 milhões de euros, sendo comparticipada a 30 por cento através de fundos comunitários, que segundo Bernardino Vasconcelos, "são agora diminutos porque, se a Trofa tivesse sido concelho em 1988, tínhamos tido a oportunidade de absorver mais apoios comunitários", culpabilizando, assim, o antigo concelho do qual a Trofa fez parte até 1998.

A obra, a cargo da empresa Casais, SA, deverá estar concluída em finais de Dezembro de 2007, mas só abrirá ao público, quando todas as condições estiverem asseguradas, no primeiro trimestre de 2008.