Num investimento de 3,5 milhões de euros, a Academia Municipal da Trofa, abre as portas a 13 de Junho e promete receber entre 1500 a 2000 pessoas por dia. As tão esperadas piscinas municipais estarão dotadas de um sistema assente na utilização de energias renováveis (energia solar e biomassa).

Academia Municipal da Trofa é o nome da nova estrutura desportiva que vai inaugurar no concelho a 13 de Junho. O  espaço promete receber entre 1500 a 2000 pessoas por dia e está dotado de piscinas, ginásios, bar, sauna e espaços ao ar livre, tudo gerido energeticamente através de um sistema assente na utilização de energias renováveis (energia solar e biomassa).

Numa visita às instalações na passada segunda feira, Bernardino Vasconcelos, presidente da autarquia trofense frisou que o investimento de 3,5 milhões de euros, "tem uma comparticipação muito baixa, cerca de 30 por cento, o que é muito pouco, mas mesmo assim vamos oferecer à população um serviço de qualidade e de referência".

"Este não é mais um complexo de piscinas a nível nacional, é um equipamento diferente, que além da água tem à disposição das pessoas outros serviços e em circuito. Nasceu com este conceito de piscinas municipais, tem as piscinas, um tanque maior e outro mais pequeno, mas acessoriamente oferece também um conjunto de serviços na área do cardiofitness, musculação, dança, isto é um espaço multifunções que permite dar uma oferta variada no mesmo complexo", afirmou o edil.

Com uma arquitectura própria, compatível com os custos de manutenção, este edifício é amigo do ambiente, utilizando energias alternativas, "eu penso que deve ser dos poucos edifícios públicos com este tipo de energias, em que a emissão de CO2 é zero e isto para nós também é óptimo, um edifício do ponto de vista ambiental, com uma certificação máxima", referiu Bernardino Vasconcelos.

"Conseguimos poupar entre seis a sete mil euros por ano daquilo que seria consumido em petróleo", confirmou Francisco Gouveia, engenheiro da Proef Energias Renováveis SA, na apresentação do "edifício verde". Este sistema amigo do ambiente fará a interligação de vários sistemas para "uma eficiência energética máxima do edifício", acrescentou.

Os preços praticados "serão os preços de mercado", tendo em conta também "um preçário social", pois para o presidente da câmara "não fazia sentido se isto não acontecesse, tendo nós promovido durante muito tempo a hidroginástica junto da terceira idade, promovido o projecto aprender a nadar com as crianças das nossas escolas", afiançou.

Este equipamento está "inserido numa zona em termos de enquadramento ambiental extraordinária", o Parque das Azenhas, perto do Rio Ave, referiu o edil que adiantou ao NT a criação de "percursos pedonais, para oferecer às pessoas um espaço onde possam promover a saúde".

Isabel Moreira Pereira