Estava quase certo no plantel do Malmö, da Suécia, mas "por motivos familiares" resolveu regressar ao futebol português, onde viu, com alguma surpresa, o Trofense na Liga de Honra e com "óptimas condições de trabalho".

  Depois de uma estadia na Alemanha, onde representou o Essen, da 2ª Divisão, Paulo Sérgio está de regresso aos relvados portugueses. Em tempos considerado como o "Beckham" português, o jogador assinou um contrato por uma época no Trofense, clube onde encontrou "óptimas condições de trabalho".

Há umas semanas atrás não estaria na mente de Paulo Sérgio regressar a Portugal. Já com com um lugar garantido no plantel do Malmö, da Suécia, o médio ofensivo teve que solicitar a anulação do contrato, "por motivos pessoais", que neste momento "são mais importantes do que o facto de emigrar sozinho para outro país", referiu.

A oportunidade de vestir a camisola do Trofense surgiu na sequência de "conversas com pessoas do clube, que se mostraram muito entusiasmadas na minha contratação e o projecto que o clube tem também estava dentro do meu espirito", pelo que o acordo foi imediato.

Paulo Sérgio vem ocupar um lugar na ala do Trofense, em que Toni tem apenas como opções Zamorano, Fábio Paim e os dois Rui Borges.

Com 31 anos, o extremo-direito tem já um largo historial no desporto rei, tendo representado no estrangeiro, para além do Essen, da Alemanha, também o Montpellier (três épocas), da França e o Terrassa (uma época), da Espanha.

Formado pelas escolas do Estrela da Amadora, Paulo Sérgio conhece a Liga de Honra pela experiência no Estoril (1996/97), onde marcou um golo em 17 jogos e Felgueiras (entre 1998 e 2000), onde em 62 jogos marcou vinte e quatro golos. "É um escalão diferente. É muito competitivo, porque as equipas são mais equivalentes. Por exemplo, torna-se mais difícil jogar sempre para ganhar do que apenas lutar pela permanência na liga principal", referiu.

O reencontro com Toni foi um motivo de satisfação para o atleta: "quando representei o Sporting de Braga ele também estava lá. Pediu-me para ser igual a mim próprio".

Para além do clube arsenalista, Paulo Sérgio representou, na primeira divisão, o Vitória de Guimarães.

Para a nova temporada, o jogador promete trabalho para enaltecer o nome do clube e sublinhou o facto de o Trofense ainda estar a construir uma equipa, "o que obriga a que o conjunto tenha um espaço de tempo para encontrar o entrosamento perfeito".

O extremo, que garante estar num bom momento de forma, espera ser utilizado no jogo com o Vizela e depois, "como há uma paragem de duas semanas para as selecções, poderei adaptar-me melhor", concluiu.

 

Trofense garante empréstimo de Kazeem

 

Veio do Fulham, equipa da primeira divisão inglesa, para jogar por empréstimo no Portimonense na época passada e foi, posteriormente adquirido pelo Sporting de Braga. Mesmo com alguns dotes que "saltam à vista", Kareem Kazeem não convenceu Jorge Costa, pelo que integrou a lista de dispensados do clube arsenalista.

Sempre atento no mercado de jogadores, o Trofense viu no nigeriano, de 18 anos, uma boa opção para o sector intermédio do campo, garantindo assim o empréstimo por uma época.

O clube da Trofa contratou também Gora Tall, este por três temporadas, mas o defesa-central vai rodar na próxima época no Nelas, equipa que milita na 2ª Divisão Nacional.